Home - Últimas - Incêndio deflagrou no antigo Hotel Turismo da Guarda está extinto

Incêndio deflagrou no antigo Hotel Turismo da Guarda está extinto

O incêndio deflagrou hoje, pelas 11h45, no rés do chão do edifício do antigo Hotel Turismo da Guarda, um espaço que se encontra devoluto há vários anos, foi dado como extinto pelas 14h00. O alerta, “foi dado pelas 11h48, via 112”. De acordo com o CDOS da Guarda, estiveram mobilizados no local um total de 40 operacionais e 12 viaturas dos bombeiros voluntários, da protecção civil municipal e da PSP. As autoridades policiais estão a investigar as causas deste incêndio.

O Hotel Turismo foi inaugurado na década de 40, como a primeira unidade hoteleira da cidade. O espaço situa-se no centro da Guarda, junto do edifício dos Paços do Concelho e está devoluto desde início do século, depois da autarquia, na altura nas mãos do PS, se ter recusado a renovar o contrato com a rede que explorava aquela unidade.

O edifício foi, depois, vendido em 2010, pela Câmara Municipal, então liderada pelo autarca socialista Joaquim Valente, ao Turismo de Portugal, por 3,5 milhões de euros, para ser recuperado e transformado em hotel de charme com escola de hotelaria. Mas o projecto não saiu do papel e o imóvel está de portas fechadas e a degradar-se. Todos os concursos para exploração daquela unidade hoteleira têm ficado desertos.

O actual presidente da autarquia, Sérgio Costa, um social-democrata eleito numa lista independente, já referiu, por várias vezes, que quer ver este problema resolvido. E, há duas semanas, em Manteigas, a secretária de Estado do Turismo admitiu que a solução “provavelmente” poderá não passar pelo lançamento de um novo concurso público e nem mesmo pela devolução daquela unidade hoteleira à Câmara da Guarda. “Estamos a trabalhar com o Município justamente para identificar outras soluções que possam criar postos de trabalho, entregando aquele activo a um operador económico que saiba cuidar dele e que dinamize boa actividade turística na região”, afirmou a governante.

Sérgio Costa, por seu lado, está esperançado que “até ao final do ano possa ser encontrada essa solução”, defendendo que, no âmbito do Plano de Revitalização do Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE) e uma vez que a Guarda está inserida no PNSE, “é da mais elementar justiça que o Hotel possa ser ali alicerçado o seu investimento”.

LEIA TAMBÉM

“Cantares de Natal e Janeiras” animam freguesias de Arganil na época natalícia

As Tunas de Arganil, Coja e São Martinho da Cortiça voltam a reunir-se na iniciativa …

Deslizamento de terras obriga ao corte de trânsito em Penacova

Um deslizamento de terras, ao início da tarde, provocado pelas condições climatéricas adversas que se …