Home - Politica - Autárquicas 2013 - José Carlos Alexandrino alcançou “vitória surpreendente que ultrapassa todas as fronteiras” (com vídeos)

José Carlos Alexandrino alcançou “vitória surpreendente que ultrapassa todas as fronteiras” (com vídeos)

Não há margem para dúvidas. O povo de Oliveira do Hospital deposita total confiança em José Carlos Alexandrino. Prova disso foi a vitória “surpreendente” alcançada nas eleições autárquicas deste domingo, com o candidato a conquistar uma maioria absoluta na eleição para a Câmara Municipal sob a bandeira do PS.

Pouco se enganaram os agora reconduzidos presidentes de Câmara e de Assembleia Municipal quando, em período de campanha, ousaram antever uma “maioria confortável” e até mesmo uma “maioria absolutíssima”. Os resultados das eleições autárquicas no concelho, realizadas este domingo, foram arrebatadoras, com José Carlos Alexandrino a ser reconduzido no cargo de presidente com um total de 8268 votos e assegurando no executivo a presença de mais cinco elementos do Partido Socialista.

No conjunto, foram seis os mandatos que os socialistas elegeram para o futuro executivo municipal que, apenas vai contar com um vereador da oposição. Cristina Oliveira, a candidata do PSD à Câmara, é o nome de que se fala, depois de nestas eleições autárquicas ter saído derrotada, alcançando apenas 2643 votos. Defraudadas ficaram ainda as expectativas do candidato do CDS-PP à Câmara Municipal, José Vasco Campos, que ao conseguir apenas 481 votos não cumpre o objetivo de marcar presença no próximo executivo municipal. O pior resultado pertence à CDU que na candidatura à Câmara se ficou pelos 309 votos.

No que à Assembleia Municipal diz respeito, o candidato socialista António Lopes arrebatou a votação, conseguindo um total de 7487 votos, contra os 2776 votos do PSD, 652 do CDS-PP e 394 da CDU.

A vitória dos socialistas sentiu-se ainda nas Assembleias de Freguesia, com o PS a vencer as juntas de Avô, Aldeia das Dez, Alvôco de Várzeas, União de Freguesias de Penalva e S. Sebastião, S. Gião, Santa Ovaia e Vila Pouca, Oliveira do Hospital e S. Paio de Gramaços, Nogueira do Cravo, Bobadela, Lourosa, Lagares da Beira, Ervedal e Vila Franca e Seixo da Beira. Os movimentos independentes venceram em Travanca de Lagos e na União de Lagos e Lajeosa. A CDU voltou a vencer em Meruge. O PSD não venceu em nenhuma Junta de Freguesia.

Resultados que levam o reconduzido presidente a falar de uma “vitória surpreendente que ultrapassa todas as fronteiras” que demonstra que o povo percebeu “perfeitamente” o caminho que tem vindo a trilhar. Do mesmo modo José Carlos Alexandrino interpreta o resultado obtido como uma resposta que os oliveirenses souberam dar a uma campanha feita à base da calúnia e com muita intriga”. “As pessoas responderam que não é esse o caminho”, referiu, na certeza também de que um “fator decisivo” foi o facto de a candidatura do PSD ter “pessoas que não pertenciam a Oliveira do Hospital e que tinham prejudicado o concelho com decisões políticas”.

A pensar nas pessoas com o compromisso de que “não haverá oliveirenses de primeira e oliveirenses de segunda”, Alexandrino garante que tem pela frente um programa “desafiante, mas também muito realista”. Prevista está, como referiu, uma reestruturação financeira do município e a requalificação da zona histórica, bem como a reivindicação pela conclusão do IC6 e IC7, defesa da ESTGOH e da FAAD com a preocupação de encontrar uma solução para um adequado serviço de urgências. Objetivos que se propõe cumprir numa altura em que está “melhor preparado” e rodeado de uma “equipa jovem”.

Satisfeito pelo resultado alcançado, o reconduzido presidente admite estar perante uma responsabilidade acrescida porque “deixa de haver o debate interno que haveria se existisse outra representação”. “De qualquer maneira funcionou a democracia e o respeito pelas pessoas”, comentou Alexandrino, que relativamente ao resultado nas freguesias chega à constatação de que o PS “tem realmente os melhores”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGrande derrotada nestas eleições, a candidata do PSD à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital revelou-se defraudada naquilo que eram as suas expectativas iniciais.

“As pessoas não acreditaram que esta candidatura podia mudar o concelho. Fizeram as suas opções”, comentou Cristina Oliveira que respeitando os resultados – “em democracia é assim e já dei os parabéns ao meu principal adversário”, frisou – assegurou estar “de bem” consigo e de “consciência tranquila de tudo ter feito a bem da democracia neste concelho”. Pese embora o resultado, Cristina Oliveira garante assumir o seu lugar de vereadora da oposição na Câmara Municipal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Apesar de não ter conseguido alcançar o almejado lugar no executivo, José Vasco de Campos compara o resultado obtido ao que o CDS-PP alcançou há oito anos, percebendo porém que na presente eleição, “houve uma penalização dos partidos do governo” e que a vitória para a Câmara foi mais de “José Carlos Alexandrino do que propriamente do PS”. Motivo de satisfação para o centrista foi “o resultado muito próximo da vitória em Alvôco”, a eleição de Luís Lagos para a Assembleia e de outros membros em algumas Juntas de Freguesia. Para os próximos quatro anos fica a garantia de os eleitos pelos CDS-PP “continuarem a intervir para defender o concelho, a nossa terra e as nossas gentes”.
A sair de um ato eleitoral em que se estreou como cabeça de lista à Câmara, José Vasco de Campos assegura repetir o feito em 2017. “Independentemente das posições e do partido, vou ser candidato daqui a quatro anos e grande parte da minha equipa também”, sustentou.

As eleições deste domingo foram participadas por 12 579 oliveirenses. A abstenção situou-se nos 44 por cento, superando a registada em 2009 que se situou nos 26 por cento.

LEIA TAMBÉM

“José Carlos Alexandrino está na lista negra da Caixa Agrícola”

O candidato da coligação do PSD/CDS-PP disse hoje que o ainda presidente da Câmara Municipal …

“José Carlos Alexandrino está na lista negra da Caixa Agrícola”

O candidato da coligação do PSD/CDS-PP disse hoje que o ainda presidente da Câmara Municipal …