Home - Região - Oliveira do Hospital - José Carlos Alexandrino desconfia que PSD Coimbra tem medo de o ver imortalizado e travam “projecto revolucionário” de saúde
José Carlos Alexandrino

José Carlos Alexandrino desconfia que PSD Coimbra tem medo de o ver imortalizado e travam “projecto revolucionário” de saúde

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital suspeita que o seu sistema para “revolucionar a saúde” no concelho está a ser travado nos corredores da política, pela mão do PSD Coimbra, com medo que José Carlos Alexandrino acabe “imortalizado e lhe ergam uma estátua”. O autarca justificou desta forma a ausência de resposta por parte secretário de Estado Adjunto da Saúde, Leal da Costa, depois do governante ter, segundo o autarca, reconhecido os méritos do projecto e de ficar de agendar uma nova reunião para as três semanas seguintes. José Carlos Alexandrino, recorde-se, aguarda desde o final de Abril pelo novo encontro. Visto a reunião não ter ainda sido marcada, o autarca apela a uma manifestação.

“Desconfio, não tendo certezas absolutas, que há corredores de poder político e que houve mão a nível distrital de Coimbra, que disseram ao senhor secretário de Estado: ‘não faça isso lá agora por altura das eleições, porque se não a este presidente ainda o podem imortalizar e fazer-lhe uma estátua por causa da saúde’”, referiu José Carlos Alexandrino, afirmando ter conhecimento que foi dito igualmente, numa reunião da distrital PSD, que o IC6 e o IC7 não deveriam ser feitos por causa do autarca de Oliveira do Hospital. “Como se o município fosse meu. E foram presidentes de municípios do PSD que me disseram isto”, lamentou o autarca.

José Carlos Alexandrino relembrou ainda que a saúde não é uma responsabilidade municipal, mas sim do Governo. Ainda assim, o seu projecto iria permitir colocar novamente em funcionamento as extensões de saúde que entretanto foram desactivadas. Só não entende o que está a atrasar o processo. “O senhor secretário de Estado disse-nos que o projecto é ambicioso, mas que somos capazes de o colocar no terreno e prometeu que dentro de três semanas marcaria uma reunião de trabalho aqui na Câmara com a Administração Regional de Saúde do Centro para realizar uma negociação do protocolo. Mas já passaram as três semanas e o senhor secretário de Estado não disse nada”, explicou o autarca, garantindo que todos os dias os seus serviços ligam para o gabinete de Leal da Costa.

“Durante as três semanas não andei a telefonar, mas depois disso, todos os dias os meus serviços telefonam para o gabinete do senhor secretário de Estado que se vai escondendo de baixo de umas desculpas e atrás do seu chefe do gabinete, mas não marca”, explicou o autarca antes de dar conhecimento aos eleitos das suas desconfianças. Daí que tenha deixado um apelo em plena AM para aquilo que classificou como “uma grande jornada de reivindicação na área da saúde em Oliveira do Hospital assim como em relação ao IC6 e IC7”.

“E vamos fazê-lo o mais depressa possível, desafiando todas as forças políticas e veremos quem lá está nesta luta, colocando o interesse de Oliveira do Hospital acima de qualquer partido. Deve ser o mais rápido possível pelo facto de se aproximarem eleições e não partidarizarmos esta luta. Uma grande jornada de luta pela saúde e IC6 e IC7” disparou, alertando que os seus contactos referem que as Câmaras de Gouveia e Seia estão agora “mais disponíveis para esta luta”.

 

LEIA TAMBÉM

Candidatos da Coligação PSD/CDS-PP à UF de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira censuram comportamento de Rui Monteiro, elemento da lista socialista

Os candidatos à União e Freguesias de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira, no …

Bruno Amado acusa câmara e anterior executivo de o impedirem de fazer mais pela população da UF de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira

O candidato da coligação PSD/CDS-PP à União de Freguesias de Santa Ovaia e Vila Pouca …