Home - Últimas - José Rui Cruz vence membro do Governo na Federação Distrital do PS Viseu e Alexandre Lote ganhou na Guarda

José Rui Cruz vence membro do Governo na Federação Distrital do PS Viseu e Alexandre Lote ganhou na Guarda

O deputado do PS José Rui Cruz, natural de Santa Comba Dão, foi eleito no sábado como novo presidente Federação Distrital Socialista de Viseu, derrotando João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e do Desporto, por uma margem de 128 votos (1164 contra 1035). Votaram para a distrital socialista 2.220 militantes. O concelho onde mais se votou foi Viseu (485, onde João Paulo Rebelo venceu por 85 votos) e onde houve menos participação foi em Armamar. Neste município do norte do distrito votaram apenas cinco pessoas, todas em João Paulo Rebelo. À vitória de José Rui Cruz, junta-se a de Alexandre Lote no distrito da Guarda e a de Nuno Moita em Coimbra.

O deputado eleito pelo PS de Viseu para Assembleia da República e agora ao vencer as eleições para presidente da Federação Distrital de Viseu dos Socialistas explicou que o principal desafio “é seguir a mesma estratégia da anterior direcção e que visa reforçar o eleitorado para as próximas Eleições Autárquicas e conquistar o maior número de autarquias no distrito. Esse trabalho já começou a ser feito em Viseu, com o candidato escolhido (João Azevedo)”, referiu em declarações ao Jornal do Centro. “A ideia é fortalecer o trabalho autárquico no distrito, onde já temos uma grande implantação, a maior de sempre, como aconteceu nas últimas eleições, em 2017, onde conseguimos conquistar 11 câmaras. Nunca tínhamos tido esse número, a nossa missão agora é conseguirmos aumentar ainda mais esse resultado. Sabemos que não é fácil, mas é esse o caminho, há presidentes que não se podem recandidatar mais e há outras opções novas que vão aparecer, que podem ajudar a reforçar a posição do PS, ao nível do poder local, conquistando outras câmaras”, rematou o novo presidente da Federação Distrital de Viseu do PS.

Já João Paulo Rebelo reconheceu a derrota, salientando que sabe bem em que “circunstâncias” decorreu o acto eleitoral. “Quando me apresentei a votos era alguém que ia desafiar um status quo, um poder instituído há vários anos, é evidente que é animador ter ganho em 16 das 24 concelhias”, afirma, salientando que apesar de ter perdido houve “objectivamente uma manifestação clara de uma grande franja do eleitorado que quer um PS com futuro (o lema da sua candidatura)”. “E eu cá continuarei para lutar por esse PS com futuro”, declarou ao Jornal do Centro.

Alexandre Lote, por seu lado, é o novo presidente da Federação Distrital do PS da Guarda e já disse que pretende trabalhar para que nas eleições autárquicas de 2021 o partido seja líder em mais autarquias do é que actualmente. “Os objectivos para o meu mandato são dois. O primeiro é conseguirmos criar um projecto político mobilizador e o segundo é ganhar as eleições autárquicas de 2021”, afirmou o novo líder distrital socialista da Guarda, que desempenha as funções de vice-presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres e é membro da Comissão Política Nacional do PS. Quanto aos objectivos autárquicos para o mandato de dois anos, Alexandre Lote referiu que, com a sua liderança, a intenção do PS “é ter mais câmaras municipais do que aquelas que tem neste momento” nos 14 concelhos do distrito da Guarda. Actualmente, o PS lidera seis municípios.

LEIA TAMBÉM

Autoridades de La Palma agradecem donativo da MAAVIM

O Governo regional do arquipélago das Canárias agradeceu hoje via email o donativo de 500 …

Padre investigado por alegadamente assediar menor em Viseu 

O Ministério Público está a investigar um padre da diocese de Viseu, de 46 anos, …