Rúben Couto foi detido no dia 27 de maio e confessou que assassinou Beatriz Lebre, de 23 anos, natural de Elvas, por quem tinha uma obsessão. Depois de a ter matado, atirou o corpo ao Tejo, Lisboa, que viria a ser recuperado pelas autoridades dois dias depois da detenção. O advogado da família, Miguel Matias, confirmou ao CM que esta já foi informada da morte de Rúben no EPL. O jovem tinha tentado o suicídio antes: cortou os pulsos na primeira noite em que ficou detido e foi hospitalizado.