Home - Outros Destaques - Junta de S. Gião acusa CM de Oliveira do Hospital de esquecer interesses da população e quebrar tradição democrática para servir o PS

Junta de S. Gião acusa CM de Oliveira do Hospital de esquecer interesses da população e quebrar tradição democrática para servir o PS

O executivo da Junta de Freguesia de São Gião mostrou-se hoje contra a nomeação para presidente da Fundação Albino Mendes da Silva por parte do executivo da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital do candidato do PS derrotado nas últimas eleições àquela autarquia, Manuel Garcia. A junta de Freguesia culpa ainda a Câmara de quebrar uma regra democrática posta em prática desde o nascimento da Fundação Albino Mendes da Silva para servir um elemento do partido socialista.

A autarquia sangianense acusa ainda o executivo socialista de Francisco Rolo de não ter transmitido aos membros daquela junta a escolha feita e desmentem ainda o presidente do município assegurando que a Junta de Freguesia não só avançou com nomes para a presidência da Fundação Albino Mendes da Silva, como o fez atempadamente há mais de sete meses, em Novembro do ano transacto.

“Deste então, foram esgotadas todas as formas de diálogo com a presidência, sempre com total respeito e lealdade para com o interlocutor, reiterando a necessária celeridade para o processo, que inexplicavelmente se arrastou ao longo de oito meses, colocando em causa a preparação de uma época balnear e deixando em suspenso qualquer plano turístico do executivo da freguesia”, refere a órgão liderado por  Rafael Dias que esteve à frente da coligação do PSD/CDS-PP que afastou o PS daquela junta de freguesia.

“Para além disso, com total boa-fé, na reunião entre a presidência e a junta de freguesia em Janeiro último, o executivo pôs ainda à disposição do presidente, José Francisco Rolo, o lugar a que tem direito na administração da fundação, para que pudessem ser nomeadas individualidades com experiência profissional e curricular na área de hotelaria, restauração e turismo. Sucede que nenhuma das sugestões foi levada em conta, numa falta de consideração perante um órgão democraticamente eleito pela maioria dos sangianenses, que se consubstancia no silêncio total até ao momento, e que nos leva a recorrer â comunicação social”, sublinha a missiva da autarquia.

Salientando que, estatutariamente, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital tem o direito de nomear quem bem entender para o cargo, sem limite de mandatos ou pré-requisitos curriculares, a Junta de Freguesia acrescenta que também é certo que a “edilidade municipal resolveu rasgar uma praxe democrática posta em prática desde o nascimento da Fundação Albino Mendes da Silva”: “A condução para a presidência da mesma de um nome da confiança do executivo vencedor do sufrágio democrático para a junta de freguesia de São Gião”.

“Esta tradição democrática não era um acaso, na medida em que, como é logicamente reconhecido, a Fundação Albino Mendes da Silva é um eixo estrutural de qualquer estratégia local de desenvolvimento que qualquer executivo possa ter à frente dos destinos da freguesia”, referem, garantindo que consideram importante esclarecer toda a população.

“Da parte da Junta de Freguesia de São Gião havia já uma estratégia, dada genericamente também a conhecer à presidência municipal, para a Fundação, tendo gerado o entusiasmo de alguns empresários regionais da área da restauração e da hotelaria. Não poderia ser de outra forma, dado o marasmo e a degradação, reconhecida por todos, do Parque de Campismo de São Gião. Ora, a decisão da Câmara Municipal foi a de caucionar a ausência de estratégia que preside ao parque nos últimos largos anos, e legitimar uma gestão sem qualquer rumo de um espaço nobre com exponencial potencial social, turístico e económico, preferindo servir o PS a servir São Gião”, sublinham, rematando com uma pergunta: “qual a estratégia do senhor presidente da Câmara para a Fundação Albino Mendes da Silva?”.

LEIA TAMBÉM

O cozinheiro filósofo que “instituiu uma região autónoma” no Seixo da Beira, Oliveira do Hospital

Eddy Emiel Hermus chegou a Portugal há 30 anos proveniente da Bélgica. Apaixonou-se pela tranquilidade …

Oliveira do Hospital avança com construção do Centro Municipal de Protecção Civil

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e a empresa Joaquim Fernandes Marques & Filho, …