Home - Outros Destaques - Juventude Popular de Oliveira do Hospital quer avançar com projecto de vigilância da floresta pelos jovens

Juventude Popular de Oliveira do Hospital quer avançar com projecto de vigilância da floresta pelos jovens

A Juventude Popular de Oliveira do Hospital sugeriu ao executivo Municipal de Oliveira do Hospital(PS) um projecto de voluntariado jovem de vigilância florestal, numa altura em que “Portugal tem sido varrido por ondas de calor persistentes”  e “certos concelhos já têm registado incêndios florestais, acabando infelizmente por fazer reavivar a memória e o receio dos Oliveirenses daquele ano funesto de 2017”. Os jovens centristas dão conta de exemplos seguidos por concelhos vizinhos nesta área, como Seia e Carregal do Sal.

“A JP sugere uma proposta para consciencializar os mais jovens da problemática florestal e dar bases para que no futuro mais pessoas de qualquer faixa etária se possam preocupar e interessarem-se por esta área estruturante do nosso Município que acaba por ser um Património Natural para toda as gentes de Oliveira do Hospital”, refere a JP em comunicado. “O projecto de voluntariado jovem” consiste na “vigilância florestal com o apoio e parceria do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ ) no âmbito do programa denominado ‘Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas, deste mesmo Instituto”.

A JP lembra que “este programa promove práticas de voluntariado juvenil no âmbito da preservação da natureza, florestas e respectivos ecossistemas, através da sensibilização das populações em geral para a prevenção contra os incêndios florestais e outras catástrofes com impacto ambiental e monitorização e recuperação de territórios afectados”. Os jovens centristas consideram que este projecto será “benéfico não só para os jovens do município como para o nosso próprio concelho, pois este trará um conhecimento de causa aos jovens Oliveirenses e sensibilizara-os para algumas problemáticas florestais”.

“Mais concretamente, ajudaria de forma producente a identificar situações que possam provocar incêndios ou que sejam prejudiciais para o meio ambiente, como amontoados de resíduos, permitiria verificar e possivelmente solucionar obstruções e degradações de caminhos florestais, ajudaria na vigilância florestal, focos de incêndio, descargas ilegais na floresta e nos rios e até analisar possíveis zonas que sofram de desflorestação florestal, para além de consciencializar toda uma população para as medidas preventivas contra incêndio, a sua sensibilização e até permitir o controlo de espécies invasoras que tanto tem assolado a nossa floresta municipal”, referem, dando como exemplo o projecto “Operação Verde” em Oliveira do Bairro, e outros desenvolvido pelo Municípios vizinhos como Seia e Carregal do Sal e que demonstram assim “a preocupação com o seu meio e ecossistemas, na senda daquilo que já a nossa bancada na assembleia Municipal do CDS-PP tem vindo a propor e a alertar ao longo do mandato, entendendo a floresta e a organização florestal como algo fundamental para o futuro do nosso concelho”.

LEIA TAMBÉM

CDU de Vila Franca da Beira: “já basta de desmazelo na resolução de problemas simples de resolver!”

A CDU de Vila Franca da Beira congratulou-se hoje pelo facto da União de Freguesias …

CDU reclama da Junta “mais respeito pelos mortos e vivos” de Vila Franca da Beira

A CDU acusou a União de Freguesia de Ervedal e Vila Franca da Beira de …