Home - Outros Destaques - Lapa dos Dinheiros, em Seia, recorda a importância da Castanha na alimentação das gentes da montanha

Lapa dos Dinheiros, em Seia, recorda a importância da Castanha na alimentação das gentes da montanha

A Lapa dos Dinheiros, concelho de Seia, vai relembrar a tradição da castanha na dieta da montanha com uma festa nos próximos dias 1 e 2 de Novembro. A iniciativa, integrada no Plano de Animação da Rede de Aldeias de Montanha (ADIRAM), vai procurar recordar o peso preponderante que este fruto tinha na alimentação destas gentes em tempos anteriores à cultura do milho e da batata.

A castanha tem um significado particular nesta Aldeia de Montanha, pela sua abundância devido aos 18,15 hectares de Castanheiros do Souto da Lapa dos Dinheiros, uma verdadeira reserva da árvore que, nos últimos dois mil anos, constituiu um eixo fundamental da vida serrana.

Promovida pela ADIRAM, em estreita parceria com a população da Lapa dos Dinheiros, o Município de Seia e a União das Freguesias de Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros, a Festa da Castanha inclui um passeio interpretativo aos soutos, um mercado de sabores da aldeia, oficinas de cozinha sobre o uso da castanha na gastronomia, a cargo da Escola Superior de Turismo e Hotelaria, um tradicional magusto na caruma e animação de rua.

A castanha é considerada um fruto saudável, alimentício e saboroso e durante séculos foi a mais importante espécie frutícola do norte de Portugal. O castanheiro é uma árvore multissecular e possante, que chega a atingir os 30 metros de altura e do ponto de vista alimentar a castanha apresenta qualidades muito positivas. É rica em hidratos de carbono, possui um importante valor calórico (350Kal/100g) e concentração energética. A castanha tem a vantagem ainda de ser isenta de colesterol. Esta iniciativa em Lapa dos Dinheiros pretende também revitalizar o seu hábito de consumo entre os Portugueses.

O programa começa no dia 1 (sábado), pelas 17h00, no Salão do centro Cultural com uma Oficina de Cozinha na aldeia “o uso da castanha na gastronomia”, a cargo da ESTH, do Instituto Politécnico da Guarda. O dia termina com um baile. No domingo, a abertura, no Largo D. Dinis, pelas 11h30, acontece através de um Mercado de Sabores de Outono, ao mesmo tempo que se realiza uma caminhada interpretativa pelos Soutos da Lapa. Pelas 15h00 regressa a Oficina de Cozinha na aldeia “o uso da castanha na gastronomia” – ESTH – IPG e a festa termina com o Magusto tradicional na caruma, agendado para as 17h00.

Foto: myguide.iol.pt

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital com mais um recuperado e apenas três casos de COVID-19

O município de Oliveira do Hospital  tem apenas três casos activos de Covid-19 e desde …

Sampaense Basket vence na Madeira e garante manutenção na proliga

O Sampaense Basket ganhou ontem na Madeira ao Galomar (77-82) e com isto garantiu a …