Home - Últimas - MAAVIM insiste na falta de apoio às vítimas dos incêndios, 37 meses depois 

MAAVIM insiste na falta de apoio às vítimas dos incêndios, 37 meses depois 

O Movimento Associativo Apoio Vítimas Incêndio Midões (MAAVIM) recordou hoje os 37 meses que passaram desde os incêndios de de Outubro de 2017 e insiste que as vítimas continuam abandonadas.”Continuamos a reivindicar para a população o mesmo desde Outubro de 2017. A reivindicar ajudas para os lesados que nunca receberam qualquer ajuda”, frisam.

A MAAVIM insiste que milhares de Agricultores que nunca receberam ajudas; centenas de empresas, especialmente na área florestal, que não receberam qualquer apoio e levaram muitas famílias a ficar sem posto de trabalho; dezenas de famílias que nunca receberam apoio para a sua habitação e infra-estruturas e Floresta que ficou abandonada e sem planos para o futuro.”Prometeram-nos o verde e ficámos com as cinzas”, sublinham, adiantando que continuam a questionar “onde estão os milhões divulgados e enviados pela UE para apoio às populações, principalmente para a habitação e floresta”.

“Sabemos hoje que os apoios para a floresta têm sido enviados maioritariamente para a zona Sul do país, estando a floresta no Centro e Norte do país sem apoios. Sabemos que muitos tiveram habitação onde não habitavam e já movemos um processo para averiguação dessas situações, quando ainda existem centenas de pessoas sem a sua habitação que perdeu. Sabemos que existem contas solidárias nas autarquias ainda com dinheiro por distribuir e porque não foi entregue até ao momento?”, questionam mais uma vez.

LEIA TAMBÉM

Pais ameaçam impedir abertura do ano lectivo em escola de Penacova

“Estes 15 dias serão compensados Carnaval, na Páscoa e no final do ano” diz ministro da Educação

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, explicou, numa sessão de esclarecimento através do Twitter, …

Neve corta estradas de acesso ao maciço central da Serra da Estrela

As estradas de acesso ao maciço central da Serra da Estrela estão encerradas desde as …