Home - Mundo - Maquinista estava a falar ao telefone na altura do acidente em Santiago

Maquinista estava a falar ao telefone na altura do acidente em Santiago

O maquinista do comboio que na semana passada descarrilou em Santiago de Compostela, Galiza, causando 79 mortos, estava a falar ao telefone na altura do acidente, informou o Tribunal Superior de Justiça da Galiza.

A instância judicial indicou que o maquinista Francisco José Garzón Amo estava ao telefone com elementos da Renfe, empresa de caminhos-de-ferro espanhola.

Após a análise das primeiras informações das caixas negras do comboio, a instância judicial informou igualmente que a composição circulava a 153 quilómetros por hora no momento do descarrilamento.

“Nos quilómetros antes do local do acidente, o comboio circulava a 192 quilómetros por hora”, acrescentou o tribunal, num comunicado, indicando que “um travão foi ativado alguns segundos antes do acidente”.

jn.pt

LEIA TAMBÉM

Buscas por criança desaparecida concentradas na zona onde foram encontradas pegadas

As buscas pelo menino com dois anos que desapareceu ontem de manhã, em Proença-a-Velha (concelho …

Autoridades reforçaram os meios para encontrar menino de dois anos desaparecido de manhã na zona de Proença-a-Velha

A GNR garantiu que o dispositivo der buscas da vai ser reforçado com novos elementos, …