Home - Região - Oliveira do Hospital - Marcelo Rebelo de Sousa em Oliveira do Hospital: “O queijo Serra da Estrela é excepcional a nível nacional e internacional”

Marcelo Rebelo de Sousa em Oliveira do Hospital: “O queijo Serra da Estrela é excepcional a nível nacional e internacional”

“É bom. Picante, salgado. É bom. Gosto. Pode ser mais curado, menos curado. É sempre muito bom. Excepcional a nível nacional e internacional. É um queijo requintado, estimulante, inteligente e universal”. Foi desta forma que Marcelo Rebelo de Sousa definiu o Queijo Serra da Estrela ontem na sua visita  à 25ª edição da Festa daquele produto em Oliveira do Hospital, uma das suas derradeiras acções públicas, antes de tomar posse como o Presidente da República na próxima quarta-feira. A recepção foi apoteótica. Desde os Paços do Concelho à forma como foi acolhido pelos populares que se encontravam no evento.

_DCS0221 (Small)“Fui apanhado de surpresa por esta cerimónia nos Paços do Concelho. Não esperava”, começou por referir Marcelo Rebelo de Sousa num salão nobre da autarquia a rebentar pelas costuras. Acabou a entregar a distinção atribuídas pela autarquia às PMES de Excelência do concelho e a várias queijarias. Mas também foi brindado com várias recordações. Entre elas um alambique em miniatura que recebeu das mãos do presidente da União de Freguesias de Oliveira do Hospital e São Paio de Gramaços, Nuno Oliveira, que com esta acção quis recordar ao futuro chefe de Estado que a localidade de Catraia de São Paio é a capital do cobre e do latão. Um presente que Marcelo retribuiu com um forte abraço.

Não escondeu também a sua satisfação ao saber que antiga Pousada de Santa Bárbara, situado no _DCS0249 (Small)concelho, na Póvoa das Quartas, com vista privilegiada para a Serra Estrela, está a sofrer obras de remodelação e que irá em breve reabrir. Afinal, foi na tranquilidade daquele espaço que trabalhou a sua tese de doutoramento. “Estou feliz por estar aqui”, frisou.

Da parte do presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, surgiram enaltecimentos ao visitante que classificou como o “homem que vai pacificar o povo”. “Estará ao serviço dos portugueses”, referiu, apontando como uma das qualidades do futuro Presidente da _DCS0201 (Small)República o facto de conhecer e falar com as pessoas. ” Vai ser um grande Presidente da República. Quando estiver em funções espero que venha aqui na companhia de ministros”, desafiou o autarca, pedindo-lhe que utilize a sua magistratura de influência para ajudar a melhorar a vida da região, particularmente com o melhoramento das acessibilidades da região, lembrando, neste caso, a necessidade de concluir o IC6 e o IC7, com ligação à A25.

Os problemas do interior, porém, parecem ser algo que Marcelo Rebelo de Sousa conhece bem. Lembrou_DCS0190 (Small) mesmo que a sua mãe a sua família tem origens na Covilhã e em Celorico de Bastos. Que as suas raízes estão no interior profundo e esta ideia de interior conhece bem. “É discriminatório pensar Portugal do litoral para o interior. Porque não pensar Portugal do interior para o litoral. Em rigor Portugal foi constituído a partir do interior”, concedeu, sublinhando que as empresas geradas nesta região têm outros méritos._DCS0192 (Small)

“Estas não são pequenas e médias empresas. São grandes empresas. Por aquilo que fazem, criando riqueza e emprego sem beneficiarem dos privilégios das que se encontrarem no litoral que dispõem de outras condições. Portanto num ambiente difícil. Têm outro mérito”, reconheceu, antes de dizer que os produtores do Queijo Serra da Estrela e de outros bens tradicionais ajudam “a dinamizar economicamente uma região e, ao mesmo tempo, a criar envolvimento e proximidade das pessoas”. _DCS0200 (Small)“Gostei de ver empresas de gente nova, no queijo, nos enchidos, nos doces… Há aqui uma renovação. Muita qualidade. É sinal que as gentes do interior, mesmo em períodos difíceis, criam empresas, riqueza. No fundo criam justiça”.

Defendendo que no futuro há necessidade de aumentar a nossa auto-estima, Marcelo Rebelo de Sousa classificou o povo português como extraordinário. “O que se espera dos políticos é que estejam à altura do povo extraordinário que é o português. Somos excepcionais no queijo da Serra. Somos extraordinários lá fora, como somos extraordinários cá dentro”, resumiu, explicando que a sua visita a Oliveira do Hospital surgiu a partir de um desafio que lhe foi lançado em Setembro durante um casamento que decorreu no concelho pelo 12077328_1755563164663062_44729793_npresidente da Câmara Municipal. “Tivemos um encontro simpático e combinámos que viria aqui à feira do queijo. A ideia era vir anonimamente e andar aí pelo recinto a provar. Pensava lá eu neste momento, nesta cerimónia. Não pensava”. José Carlos Alexandrino confessou que o caso quase caiu no esquecimento, mas, há poucos dias, foi surpreendido por um telefonema da parte de Marcelo Rebelo de Sousa a perguntar-lhe se deveria vir no sábado ou no domingo.

_DCS0195 (Small)A visita acabou por marcar forma indelével a edição da festa do queijo. Marcelo recebeu uma enorme dose de carinho popular, com muitos a pedirem-lhe para tirar as já tradicionais selfies. O homem que vai substituir Cavaco Silva acedeu quase sempre às solicitações. Um popular mais emocionado e feliz conseguiu, devido ao nervosismo, arrancar um momento hilariante devido a uma pequena gafe, quando atirou: “Senhor Presidente, estou aqui à espera para lhe poder dar um abraço. É o primeiro e espero que seja o último”. O homem nem reparou que se tinha esquecido da palavra “não” antes de “seja o último”. Marcelo sorriu e respondeu bem-humorado e com um sorriso: “Ó homem está a pensar viver assim tão pouco? Olhe que eu ainda penso andar por aqui mais uns anos”.

_DCS0270 (Small)A Confraria do Queijo Serra da Estrela aproveitou a visita para homenagear o Presidente eleito. Foi entronizado Confrade de Honra daquela Confraria. E os responsáveis lançaram um apelo a Marcelo Rebelo de Sousa: para que tivesse em conta o Queijo Serra da Estrela e o requeijão Serra da Estrela. “Sendo possível nas suas refeições com os seus comensais tenha sempre presentes estes dois produtos”, rogaram. Marcelo respondeu que quer marcar a sua presidência pelo afecto e que esperava estar à altura de honrar a distinção que lhe estava a ser atribuída. “É uma honra ser confrade e é um momento de saudade. É o regressar às minhas raízes através do queijo e desta confraria. É recordar a minha infância”, respondeu Marcelo Rebelo de Sousa.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital com praias para receber 760 banhistas, com Avô a liderar com 410 espaços

O Governo publicou hoje a capacidade de ocupação das praias para a época balnear 2021 …

Bebé nasceu na ambulância dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira

Os Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira auxiliaram hoje o nascimento de uma criança quando …