Home - Desporto - Meruge apresentou “Escolinha de Futebol” e ambiciona construção de complexo desportivo

Meruge apresentou “Escolinha de Futebol” e ambiciona construção de complexo desportivo

A freguesia de Meruge é desde, ontem, uma referência na formação de futebol. O novo projecto local envolve 42 crianças de ambos os sexos e tem como principal objectivo contribuir para a formação cívica e social das crianças e jovens.

“Pretende-se que isto seja uma escola e não uma fábrica de jogadores de futebol como acontece em estruturas desta índole”, referiu o presidente da Junta de Freguesia de Meruge, aludindo ainda à importância de a localidade disponibilizar “boas condições sociais, lúdicas e de infra-estruturas capazes de potenciar uma maior fixação da população”.

Orientada por Edilson Oliveira, a nova dinâmica de Meruge resulta de uma parceria estabelecida entre a Junta de Freguesia e a Associação de Desenvolvimento Sócio Cultural do Vale do Cabral (ADSCVC) na sequência de um trabalho que começou a ser realizado nas férias da Páscoa.

O gosto pelo futebol manifestado pelas crianças, pais e pelo ex-jogador de futebol e técnico do espaço internet da localidade, Edilson Oliveira, associados à conhecida tradição de Meruge da prática de futebol foram decisivos para o arranque da designada “Escolinha de Formação de Futebol de Meruge”.

Sob o comando de Oliveira, diplomado com o nível II do Curso de Treinadores da Associação de Futebol de Coimbra, as aulas decorrerão uma a duas vezes por semana no ringue da ADSCVC e no Pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital.

“Ainda se começou a construir o novo campo, mas não houve condições para continuar e, por isso não tem havido futebol em Meruge”

No dia em que apresentou o projecto desportivo – também presente na Internet – aberto à participação de crianças e jovens até aos 13 anos de idade, João Abreu não escondeu a sua vontade de poder reactivar a equipa sénior de futebol.

“O nosso objectivo é de, paulatinamente, chegarmos à equipa sénior com pessoas com gosto pelo futebol”, confessou o autarca, referindo que quer a Junta, quer a ADSCVC estão dispostas a colocar a Escolinha de Futebol sob a alçada da Associação dos Amigos de Meruge, caso haja vontade nesse sentido.

Com fortes tradições no futebol – “o primeiro campo de futebol do concelho foi o de Meruge”, disse João Abreu – a freguesia está desde há quatro anos desprovida de equipa sénior. “A Associação de Futebol de Coimbra não permitiu a nossa entrada na 1ª divisão de honra por falta de dimensões do campo”, explicou aos jornalistas, referindo que “ainda se começou a construir o novo campo, mas não houve condições para continuar e, por isso não tem havido futebol em Meruge”.

Num terreno adquirido para o efeito – a Câmara Municipal suportou a compra com 25 mil Euros – a freguesia de Meruge chegou a assistir à realização dos trabalhos de terraplanagem, que rapidamente foram cancelados.

“O projecto foi devolvido pela Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro, invocando a falta de um apenso que deveria ser apresentado pela própria estrutura”, adiantou João Abreu, informando que a Junta de Freguesia está a aguardar, há um ano e meio, pelo referido documento para que possa proceder a nova candidatura.

Segundo adiantou o autarca local, está em causa um projecto ambicioso que não se esgota na construção de um estádio de futebol. “Vai ser um complexo desportivo”, desvendou Abreu, revelando que o objectivo é de “dar prioridade à ocupação permanente de crianças nas mais diferentes modalidades”.

Com uma construção que deverá acontecer por fases, o projecto tem um valor de investimento estimado em um milhão e meio de euros e envolve, para além de campo de jogo, um campo de treinos, espaço de corta-mato e todas as estruturas de apoio.

Com uma forte vocação para a prática do atletismo, o projecto da autarquia não é possível de ser aplicável sem financiamentos. “Envolve muito dinheiro e, nós que temos dificuldade em pagar a luz, não temos fôlego financeiro”, referiu João Abreu, considerando que é “responsabilidade do Estado apoiar equipamentos que evitem a desertificação”.

Recorde-se contudo que sobre o campo de Meruge, o próprio presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital já considerou “pouco provável” a sua construção. Em reunião de executivo realizada em Fevereiro deste ano, Mário Alves não entendeu, contudo, que os 25 mil euros tenham sido mal gastos, sublinhando que “quinze mil metros quadrados por 25 mil Euros, foi um excelente investimento”.

“Nunca está perdido”, disse também o autarca oliveirense, sublinhando que o terreno pode ser usado para outros interesses sociais da freguesia, como a obra do lar.

 

Nota de Redacção: Por lapso foi indicado que os treinos vão decorrer no ringue da ADSCVC. Na verdade, os treinos terão lugar no polidesportivo da Associação dos Amigos de Meruge e no Pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital.

LEIA TAMBÉM

Rali de Portugal vai ter passagens pela Lousã, Góis, Arganil e Mortágua

O Rali de Portugal, que vai decorrer de 21 a 23 de Maio, regressa à …

Oliveirense José Carlos Pinto eliminado nos 1500 metros dos europeus de atletismo de pista coberta a decorrer na Polónia

O atleta oliveirense José Carlos Pinto foi hoje eliminado nas provas de apuramento para a …