Home - Região - Miguel Ventura reconduzido na direção da ADIBER

Miguel Ventura reconduzido na direção da ADIBER

Em Assembleia Geral realizada no passado dia 28 de dezembro, Miguel Ventura foi reeleito, por unanimidade, presidente da ADIBER – Associação de Desenvolvimento Integrado da Beira Serra para o biénio 2013/2014.

No encontro foi igualmente aprovado o Plano e Orçamento da ADIBER para o presente ano, sobressaindo a preocupação do corpo dirigente em “dar continuidade e aprofundar os valores e princípios sob os quais sempre norteou a sua atividade”.

Colocando “as pessoas e o potencial humano no centro das prioridades”, é propósito da equipa dirigida por Miguel Ventura privilegiar o trabalho em rede e a proximidade com todos os parceiros da Beira Serra. Para o efeito, no ano que agora começa, Miguel Ventura pretende não apenas dar sequência ao trabalho que vem sendo realizado no território de influência da ADIBER (municípios de Góis, Tábua, Oliveira do Hospital e Arganil) mas também levar à prática algumas das conclusões do 3º Congresso da Beira Serra, realizado em Arganil.

“Queremos contribuir para reforçar a coesão e a união entre os municípios que integram este território, explorando o potencial que os mesmos possuem, através da experiência e cumplicidades já adquiridas, que tão bons resultados têm apresentado”, adianta Miguel Ventura, apostado que também está em aproximar a região aos centros de produção de conhecimento.

A ideia é criar condições para “aumentar a atratividade sobre os jovens talentos altamente qualificados, levando-os a fixarem-se na Região. Neste domínio, a ligação já estabelecida com o Instituto Pedro Nunes (IPN), a ESTGOH e outros estabelecimentos de ensino é entendida como um passo determinante.

Entre os objetivos da equipa de Ventura está a preparação do novo Quadro Estratégico Comum 2014-2020 e a resposta da Beira Serra aos novos desafios colocados pela União Europeia, para promoção do Desenvolvimento Rural, no que se refere à aplicação da metodologia LEADER, agora através da abordagem denominada “Desenvolvimento Promovido pelas Comunidades Locais”.

Numa conjunta que “não é a mais favorável”, Miguel Ventura sublinha a necessidade de um exercício de “gestão ainda mais rigorosa”, e de, ao mesmo tempo, a ADIBER trilhar um caminho “marcado pela esperança e confiança”.

Qualificar pessoas, apoiar ideias de negócio continuam, em 2013, a fazer parte dos desígnios maiores da ADIBER que, através do Subprograma 3 do PRODER, cuja execução tem sido um êxito na Beira Serra, pretende continuar a apoiar financeiramente as micro e pequenas empresas e qualificar os serviços de proximidade de base social.

LEIA TAMBÉM

CAULÉ – CAULÉ. Afinal o que é ? Autor: João Cruz

É uma espécie de euromilhões que devia sair por todos os associados mas que não …

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …