Home - Outros Destaques - Ministro acredita que troço do IC6 até à Folhadosa poderá estar concluído até 2026

Ministro acredita que troço do IC6 até à Folhadosa poderá estar concluído até 2026

O ministro das Infra-estruturas e da Habitação acredita que o troço do IC6 entre Tábua e Folhadosa poderá estar concluído entre 2025 e 2026. Pedro Nuno Santos, que falava hoje nas comemorações do feriado Municipal de Oliveira do Hospital, lembrou que há “fortes constrangimentos orçamentais” por parte da União Europeia no financiamento de vias rodoviárias. Mas, como contrapartida, explica, existem as receitas do leilão de 5G que podem assegurar verbas para estes projectos.

“O IC6 ainda tem um caminho para percorrer, mas este é um troço importante. Tem havido avanços e recuos que levam à descredibilização daqueles que governam”, sublinhou Pedro Nuno Santos no salão nobre dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital, lembrando que no caso do projecto do IC6 o estudo de impacto ambiental até já caducou. “Mas os procedimentos já decorrem e o projecto está em vias de ser adjudicado”, continuou.

O governante, que promete também investimentos no IP3, acredita que se está a trabalhar para que o prolongamento do IC6 possa ser inaugurada entre 2025 e 2026, lembrando porém, que, neste momento, os responsáveis têm de ser cautelosos com os anúncios que fazem. Reconheceu mesmo que são legítimas as dúvidas dos oliveirenses. “Já estão escaldados”, concluiu.

As cerimónias do Feriado Municipal foram retomadas após dois anos em que não foi possível celebrar o dia devido à pandemia da COVID-19. E tal como nas sessões anteriores, foram entregues galardões municipais a cidadãos e entidades “cujo prestígio, que se distinguiram na comunidade. A Medalha de Mérito Municipal: António Pires Almeida, fundador do Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital; Armazéns de Mercearia A. Monteiro S.A., uma das empresas mais antigas de Oliveira do Hospital; Casa do Povo de Nogueira do Cravo, associação local com fins sociais e culturais; Grupo IG (Irmãos Gonçalves), grupo de empresas criado em Oliveira do Hospital em 1989 pelos irmãos Rui Gonçalves e Carlos Gonçalves; e Mário Fernando Ramos Brito, dirigente do Futebol Clube de Oliveira do Hospital e empresário.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino é o presidente da AM de Oliveira do Hospital

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital foi ontem eleito presidente da Assembleia …

CIM Coimbra implementou abrigos inovadores nos concelhos para promover transportes públicos

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra instalou 19 abrigos de passageiros inovadores na …