Home - Últimas - “Não há nada de novo no Programa de Estabilização sobre o IP3, estou é à espera de ver o projecto estruturante”

“Não há nada de novo no Programa de Estabilização sobre o IP3, estou é à espera de ver o projecto estruturante”

Segundo o PEES, que está desde sábado à noite em Diário da República, o Governo prevê gastar, este ano, 98,1 milhões de euros com a conservação e segurança rodoviária e, no que respeita à conservação periódica, o executivo destaca, entre outras, a intervenção no IP3 – Nó de Penacova/Ponte Sobre o Rio Dão, – no valor de oito milhões de euros. O autarca, sobre este assunto, diz que “a verba destinada ao IP3 já foi anunciada tantas vezes que se fosse multiplicada, provavelmente, já estaria construído” e acrescentou que ainda continua à espera daquilo que “será o projecto estruturante para a requalificação daquela via, os tais 85 por cento em quatro faixas e a verdade é que ainda não há conhecimento de como vai ser”.

O presidente da Câmara Municipal de Viseu considerou as obras previstas para o IP3 “um remendo”, apesar de defender que “é sempre bem-vindo”. “Porque ficará melhor do que o que estava, mas não é uma obra estruturante que se possa considerar como uma grande vitória, porque é a requalificação do piso de um pequeno troço, é pouco mais do que isso”. “No Plano Nacional de Investimentos (PNI) para as Infraestruturas, na apresentação para 2030, não vi lá que se transformasse em definitivo o IP3 em autoestrada, o que significa que Viseu-Coimbra e Lisboa-Portalegre continuam a ser as duas capitais de distrito que não estão ligadas em autoestrada, ao contrário das outras”, referiu Almeida Henriques.

LEIA TAMBÉM

Semana europeia da mobilidade assinalada com ciclismo nas escolas de Seia

O Município de Seia, a propósito da Semana Europeia da Mobilidade, e operacionalizada pela Associação …

Município de Gouveia assegura transportes escolares durante greve rodoviária

O Município de Gouveia está a assegurar o transporte escolar, devido à greve dos transportes, …