Home - Politica - Autárquicas 2013 - “Não me amedrontam com baixa política, dão-me ainda mais força para a vitória”

“Não me amedrontam com baixa política, dão-me ainda mais força para a vitória”

A candidata do PSD à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital acusou ontem à noite José Carlos Alexandrino de “baixa política”. Cristina Oliveira reagia assim às declarações feitas pelo candidato do PS nos comícios do passado domingo.

Expressões como “não basta ter perna jeitosa e usar mini saia para ser presidente de Câmara” não caíram bem junto da candidatura do PSD que, nas eleições do próximo dia 29 de setembro, aposta num rosto feminino para a Câmara Municipal. E foi a própria, Cristina Oliveira, que ontem, em conferência de imprensa, veio reagir às afirmações proferidas pelo atual presidente de Câmara e seu principal adversário na corrida eleitoral e a quem acusou de estar a fazer “baixa política”.

“Depois de vandalizarem o meu cartaz e boicotarem os nossos comício vêm recorrer à baixa política”, comentou a candidata social democrata que chega a justificar a atitude de Alexandrino com a falta de argumento para defender o seu projeto para os próximos quatro anos.

“Procura atacar-me pelo lado mais baixo. Pergunto-me se é assim que trata todas as mulheres que o rodeiam”, continuou Cristina Oliveira, para quem “berrar nos comícios que usar mini saia e ter perna jeitosa não é suficiente para ganhar eleições, é o argumento mais ridículo que já se ouviu”. “Percebo muito bem que tenha medo de ser vencido por uma mulher, mas tenho que informar o adversário que não uso mini saia”, clarificou a candidata que também não deixou Alexandrino sem resposta no que respeita a uma alegada afirmação sobre a falta de capacidade ou inteligência de Cristina Oliveira. Uma postura que a social democrata classifica de ridícula, atendendo a que, apesar de nunca se ter cruzado com Alexandrino na Universidade de Coimbra, o seu currículo está disponível na página oficial da sua candidatura à Câmara. “Até estranho”, disse ainda a candidata que, ainda tem na memória o dia em que no seu gabinete na DREC lhe disse “o contrário”.

Cristina Oliveira falava assim numa conferência de imprensa que convocou para informar os oliveirenses de que não se revê em “campanhas de ataques pessoais ou intervenções desagradáveis sobre o aspeto dos adversários”. Deixou, por isso, o aviso: “não me amedrontam com baixa política, dão-me ainda mais força para a vitória de 29 de setembro”.

No encontro com os jornalistas, a candidatada que garante não ter encomendado qualquer sondagem, mas está certa de que “as coisas não estão a correr bem ao Partido Socialista”, também expressou o “profundo lamento” pelo sucedido, no domingo, no comício da Bobadela onde “um cidadão com ligações ao PS irrompeu do fundo da sala e de forma pouca democrática, procurou boicotar a sessão num claro atropelo aos princípios básico que norteiam a democracia e cidadania”.

“O PSD tem feito uma campanha limpa de acusações pessoais. Verificamos que infelizmente tentam condicionar e boicotar as nossas ações”, argumentou a candidata que assegurou dar continuidade aos comícios e sessões de esclarecimento que tem vindo a realizar e onde se nota a “boa adesão das populações atendendo a que não damos almoços, jantares ou lanches ou inundamos as multidões com material de campanha”. “Não estamos em tempo de esbanjar dinheiro com material de campanha quando há pessoas a passar difilcudades”, frisou.
.

LEIA TAMBÉM

Autoridades de La Palma agradecem donativo da MAAVIM

O Governo regional do arquipélago das Canárias agradeceu hoje via email o donativo de 500 …

Padre investigado por alegadamente assediar menor em Viseu 

O Ministério Público está a investigar um padre da diocese de Viseu, de 46 anos, …