Home - Últimas - No Tentúgal a procissão não saiu à rua, mas comunidade lembrou tradição centenária com candeeiros nas janelas

No Tentúgal a procissão não saiu à rua, mas comunidade lembrou tradição centenária com candeeiros nas janelas

A procissão que se deveria realizar no passado sábado no Tentúgal, com a imagem do Senhor dos Passos a percorrer o trajecto da Igreja de Nossa Senhora do Mourão em direcção à Igreja da Misericórdia de Tentúgal, não se realizou. Mas para recordar a importância da tradição, a comunidade de Tentúgal colocou os seus candeeiros de três bicos a “arder” em azeite em exposição nas janelas, portas, varandas marcando presença um pouco por toda a vila.

A Procissão dos Candeeiros de Tentúgal realiza-se anualmente no sábado anterior ao quinto domingo da Quaresma e, na memória dos mais antigos, remonta a meados do século XIV, quando a peste assolava toda a Península Ibérica, com particular incidência nesta região, e se faziam votos e promessas para o afastamento, o alívio ou a cura da doença.

Conhecida como procissão nocturna do Senhor dos Passos, é uma organização da paróquia de Tentúgal com a parceria  da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia. Esta manifestação de fé é considerada o momento alto das festividades quaresmais da vila de Tentúgal.

Este ano, depois de centenas de edições ininterruptas, o actual contexto do Estado de Emergência não permitiu a realização da solenidade dedicada ao Senhor dos Passos em Tentúgal. Por essa razão, os elementos do Coro Litúrgico da Imaculada Conceição de Tentúgal desafiaram toda a comunidade a honrar a solenidade em oração, tal como outrora, também como voto para que a pandemia que assola o nosso mundo tenha um rápido desfecho.

Recorde-se que a Associação Corvo e Pinho de Tentúgal, em parceria com a Aposénior III, vai integrar o próximo concurso das 7 Maravilhas da Cultura Popular Portuguesa na categoria de “Procissões e Romarias” com a Procissão dos Candeeiros. De enorme significado, esta candidatura pretende “preservar o património material e imaterial de Tentúgal, aproveitando as recordações que ainda permanecem na memória dos mais antigos”, refere a presidente da Associação Corvo e Pinho de Tentúgal, Sandra Mendes, que “pretende encontrar e promover novas formas de dar vida à terra, reconhecendo e divulgando quer este momento de fé que atrai todos os anos centenas de pessoas à vila de Tentúgal”.

LEIA TAMBÉM

Um ferido grave em despiste no Carregal do Sal

Um homem, de 25 anos, ficou gravemente ferido após despiste do carro que conduzia em …

Rui Rio acredita na conquista da CM de Oliveira do Hospital e Francisco Rodrigues fala em “dinâmica de vitória irreversível”

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital é uma das autarquias que o presidente do …