Home - Outros Destaques - O renascer do vinho Senhor das Almas…

O renascer do vinho Senhor das Almas…

A Adega Cooperativa Senhor das Almas de Nogueira do Cravo, Oliveira do Hospital, ganhou fama com o seu vinho. Mas no final da década de 90 do século passado encerrou portas. Um dos líderes do grupo Tavfer, Nuno Tavares Pereira, na altura um dos fornecedores de uvas para aquela adega, nunca se conformou com a fim de um vinho que dizia muito à cidade e à região. Acabou por registar a marca e voltar a colocar no mercado este logotipo de vinho do Dão. Depois de alguns anos de maturação, o Senhor das Almas regressou com um lançamento inicial de cerca de 2500 garrafas, apresentadas pela primeira vez na Feira do Queijo de Celorico da Beira e com um destaque especial na Feira do Queijo de Oliveira do Hospital. Actualmente, está já a ser distribuído pelos vários clientes.

O vinho é produzido com uvas provenientes das vinhas das quintas do grupo em Tábua, algumas delas já anteriormente abasteciam aquela cooperativa localizada na freguesia oliveirense de Nogueira do Cravo, e de Penalva do Castelo.  Todas elas situadas na zona demarcada do Dão. “Havia uma forte ligação sentimental e achei que esta marca merecia ser relançada, até porque deixou saudades a muitos apreciadores. Obviamente que o vinho não é o mesmo, mas procurámos colocar no mercado algo com qualidade capaz de enaltecer a tradição do Senhor das Almas. Enfim, temos aqui um bom vinho do Dão”, conta Nuno Tavares Pereira que considera ser esta também uma homenagem à sua esposa Helena Rodrigues, natural do Senhor das Almas e cuja família colaborou com terrenos para alargar a zona de lazer junto à capela que dá nome à localidade.

Depois do processo de apresentação da marca, o vinho está já a ser servido em diversos restaurantes e já há reacções. “A Adega Cooperativa Senhora das Almas de Nogueira do Cravo e o impacto do renascer da marca está a ser muito positivo, porque havia gente que apreciava esta marca e tinha ficado com saudades, principalmente em Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil”, recorda Nuno Tavares Pereira, acrescentando que as próximas garrafas vão ter um rótulo muito próximo do original. “Vamos procurar preservar ao máximo a história”, conclui Nuno Tavares Pereira.

O responsável dos vinhos do grupo TAVFER garante que não estamos apenas perante o relançar apenas de uma marca. Assegura que este é um produto de qualidade. “É um vinho de 2019, com Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz e Jaen, que apresenta uma cor rubi, com notas florais e um final prolongado e elegante”, explica o responsável dos vinhos do Grupo TAVFER João Loureiro, acrescentando que este é um daqueles vinhos indicados para acompanhar partos fortes e tradicionais da região. “Carnes assadas, cabrito no forno, borrego… enfim pratos fortes tradicionais desta região”, remata.

Os vinhos Tavfer – Duvalley, Picos do Couto e Quinta do Serrado –, recorde-se, já contam com vários prémios tanto a nível nacional como internacional nacional. “Ano após ano, unindo tradição e inovação, na Tavfer Vinhos continuamos a criar produtos de qualidade e a oferecer experiências únicas aos nossos clientes”, conclui João Loureiro.

 

LEIA TAMBÉM

EPTOLIVA distinguida com selo bronze da integridade

A Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil (EPTOLIVA) voltou a ser reconhecida …

PCP participou à  GNR roubo de  placar  metálico em  Oliveira do Hospital e suspeita da Câmara Municipal

O PCP apresentou ontem na GNR de Oliveira do Hospital queixa contra “desconhecidos” por provável …