Home - Região - Freguesias - Obras inacabadas deixam “crateras” no coração da Vila de Avô
Obra inacabada deixa “cratera” no coração da Vila de Avô

Obras inacabadas deixam “crateras” no coração da Vila de Avô

Duas covas na Vila de Avô estão a deixar os moradores e condutores incomodados. Numa delas um buraco apanha os condutores desprevenidos por nunca terem sido recolocados os paralelos. A mais visível, porém, situa-se junto ao Pelourinho, o espaço nobre da localidade, devido a uma vala que atravessa toda a estrada e ainda não levou a respectiva cobertura. Com as chuvas aquele obstáculo está a ganhar cada vez mais profundidade e constitui uma verdadeira dor de cabeça para os condutores. O CBS apurou que a autarquia já tem conhecimento da situação há pelo menos oito dias.

“A Câmara já foi avisada, mas nunca mais resolvem o problema. A junta também não se mete porque isto tem a ver com a autarquia”, explicou ao CBS uma moradora que considera ainda mais “vergonhosa” a situação por se tratar do coração da vila. “Se calhar os senhores da Câmara nem sabiam que isto estava assim, porque eles não passam muito por aqui, mas é necessário alertá-los, para ver se estes dois problemas se resolvem”, explica, enquanto faz questão de nos chamar a atenção para a dificuldade dos carros superarem aquele obstáculo. “Um dia cruzam-se dois e ainda acaba por haver um acidente”, sublinha.

Obra inacabada deixa “cratera” no coração da Vila de AvôAo lado decorre uma obra que segundo esta moradora poderá ser a responsável pelo “estado caótico” daquele espaço. “Mas ainda assim estou em crer que a responsabilidade de fiscalizar estas situações é da Câmara e eles já foram alertados há mais de oito dias”, refere. A Junta de Freguesia de Avô prefere não comentar a situação, uma vez que, segundo o CBS apurou junto de fontes próximas daquele órgão, esta autarquia entende que a responsabilidade de solucionar o problema é do Município.

LEIA TAMBÉM

Cartaz do PS em rotunda de Oliveira do Hospital causa polémica e há quem o considere um perigo para o trânsito

Um “outdoor” enorme do candidato do PS à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital colocado …

“Há muitos que são obrigados a fazer limpezas e nem têm dinheiro para comer e no domínio público continua tudo maioritariamente abandonado”

Fernando Tavares Pereira considera que o poder central e as autarquias têm de tomar uma …