Home - Outros Destaques - Oliveira do Hospital avança com construção do Centro Municipal de Protecção Civil

Oliveira do Hospital avança com construção do Centro Municipal de Protecção Civil

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e a empresa Joaquim Fernandes Marques & Filho, S.A assinaram o auto de consignação para a construção do Centro Municipal de Protecção Civil (CMPC) que ficará instalado no Estaleiro Municipal na Zona Industrial. A empreitada, que tem um prazo de execução de um ano e um investimento de 580 mil euros, um montante financiado pelo Programa Operacional para a Região Centro através do Regulamento Específico Domínio da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (RE SEUR).

Este investimento permitirá concentrar no mesmo espaço toda a estrutura local dos Serviços Municipais de Protecção Civil (SMPC), com recursos humanos, informáticos, de comunicação e equipamentos para desenvolver as suas competências de coordenação institucional, estando ainda preparado para servir funções de uma organização diferenciada em situação de emergência, garantindo a correcta gestão dos meios mobilizáveis face aos vários tipos de ocorrência.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo, o investimento resulta de uma candidatura, aprovada pelo anterior executivo, para que o SMPC “tivesse condições do ponto de vista das instalações, e de outros meios, como veículos e maquinaria, por exemplo, que auxiliem no esforço da protecção civil do território e na prevenção de calamidades que nos preocupam”. “Esta é a primeira fase para reestruturação deste espaço, seguindo-se a intervenção no estaleiro municipal” referiu José Francisco Rolo.

Acima de tudo, sublinha o autarca, “o Centro Municipal de Protecção Civil pretende melhorar a qualidade dos serviços que a Câmara Municipal presta aos cidadãos, nomeadamente na protecção de pessoas e bens, e dar resposta às situações de emergência das populações”, permitindo “ter outras condições de planeamento e de coordenação”.

“A partir daqui teremos possibilidade de criar novas condições para a Protecção Civil, para a melhoria dos serviços do Município e para as condições dos funcionários que aqui trabalham”, sublinhou o autarca, congratulando-se ainda por ter sido uma empresa do concelho a ganhar o concurso para execução desta empreitada. “São recursos que ficam no concelho”, disse. Também o vice-presidente da autarquia, Nuno Oliveira, referiu que se trata de uma “obra de grande importância para o município e em prol da comunidade”, que assinala o “início da reestruturação que o estaleiro municipal merece”.

Como explicou o Coordenador Municipal de Protecção Civil, José Carlos Marques, o CMPC ficará instalado num edifício existente no Estaleiro Municipal, cujas obras de remodelação e expansão para o ajustar às especificidades do equipamento têm agora início, distribuído por dois pisos, sendo um destinado a arrumos de material e equipamentos necessários ao desempenho das funções no âmbito do SMPC e a estacionamento de viaturas afectas ao mesmo serviço.

No piso superior ficarão instaladas, entre outras, uma Sala de Operações que actuará ao nível da prevenção e avaliação de riscos, planeamento e apoio às operações, logística e comunicações e sensibilização e informação pública; uma Sala de Crise, que também funcionará como sala de reuniões/formação; uma Sala Polivalente, que servirá para dar resposta imediata em casos de emergência.

A nova estrutura será dotada de recursos tecnológicos, como ferramentas de planeamento e análise; de central de comunicações digital com acesso por exemplo à rede SIRESP e rede de Banda Alta; sistemas de monitorização, entre outros meios que permitirão uma acção eficiente e eficaz em todos os domínios da Protecção Civil Municipal.

O representante da empresa Joaquim Fernandes Marques & Filho, S.A., Gabriel Fernandes agradeceu a “confiança neste acto de nos dar posse para execução da obra, fazendo votos para que daqui a um ano possamos inaugurar uma obra de acordo com as vossas pretensões”.

 

LEIA TAMBÉM

O cozinheiro filósofo que “instituiu uma região autónoma” no Seixo da Beira, Oliveira do Hospital

Eddy Emiel Hermus chegou a Portugal há 30 anos proveniente da Bélgica. Apaixonou-se pela tranquilidade …

Mário Brito anuncia “parceria” que vai manter o FCOH na Liga 3 e Nuno Pedro como treinador

O Presidente do Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) assegurou hoje que o clube …