Home - Outros Destaques - Oliveirense António José Cardoso desfiliou-se oficialmente do Chega e deixa duras criticas aos responsáveis do partido

Oliveirense António José Cardoso desfiliou-se oficialmente do Chega e deixa duras criticas aos responsáveis do partido

António José Cardoso, que tinha sido eleito por um grupo de militantes oliveirenses como Coordenador de Trabalho do Chega de Oliveira do Hospital, apresentou hoje oficialmente a sua desfiliação do partido liderado por André Ventura, depois do confronto com o líder da Distrital. Paulo Seco, recorde-se, não reconheceu o acto eleitoral e vetou o nome de António José Cardoso e nomeou uma nova equipa para comandar os destinos do partido em Oliveira do Hospital. O ex-candidato à CM de Oliveira do Hospital pelo Chega acredita que entre 25 a 35 militantes oliveirenses vão abandonar também o partido.

“Venho por este meio informar que deixo de ser militante deste Partido com efeitos imediatos, atendendo aos últimos acontecimentos perpetuados pela distrital na pessoa do seu presidente Paulo Seco e com a conivência da nacional do partido”, explica José Cardoso numa nota publicada na sua página do Facebook. “A falta de respeito pelos princípios básicos da democracia, respeito e honestidade para comigo e a minha equipa e todos aqueles que me apoiaram durante os últimos dois anos, não me resta outra alternativa”, justificou.

Acrescentando que foi, em conjunto com uma equipa e de acordo com as regras ditadas pela distrital, democraticamente eleito, António José Cardoso diz “ter sido espoliado da coordenação concelhia de Oliveira do Hospital por uma atitude cobarde, antidemocrática e vil de um senhor que pretende unicamente a autopromoção sem olhar a meios e que envergonha o distrito de Coimbra”. “Servi o partido, sendo cabeça de lista e candidato á presidência do Município de Oliveira do Hospital nas últimas eleições autárquicas, onde nada recebemos do partido e tudo foi suportado pelos elementos das listas. Assim um partido que pensei ser diferente, na prática é igual aos outros, com a agravante de não respeitar as mais elementares regras de democracia que tanto apregoa”, nota, rematando de forma algo enigmática: “por todos os que” o “apoiaram e continuam a apoiar, por Oliveira do Hospital só nos resta seguir Rumo ao Futuro”.

LEIA TAMBÉM

Ex-secretário de Estado das Obras Públicas Paulo Campos ganha 6000 euros em teletrabalho nas Águas de Portugal

O oliveirense e socialista Paulo Campos trabalha na Águas de Portugal desde 1996 e, a …

AD preocupada com o estado da saúde em Oliveira do Hospital

Rita Júdice diz que a sua lista pretende lutar pela conclusão do IC6 até à …