Home - Região - Local - Populares indignados: Câmara repara pequeno caminho que dá acesso a quinta de membro do PS na AM e a ligação Parente –Tapada permanece esquecida

Populares indignados: Câmara repara pequeno caminho que dá acesso a quinta de membro do PS na AM e a ligação Parente –Tapada permanece esquecida

Os populares da Freguesia de Alvôco das Várzeas estão indignados. Aperceberam-se que a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital está a realizar obras e a alcatroar uma pequena parte de um caminho que dá acesso a uma quinta de um membro da Assembleia Municipal (AM) eleito pelo PS (terminando num caminho florestal), enquanto a promessa de reparar a via “quase intransitável” da ligação Parente –Tapada, que serve 18 habitantes, permanece sem solução há vários anos. O próprio presidente da junta local foi apanhado de surpresa pelo decurso das actuais obras e não esconde algum desconforto. Além disso, tem recebido várias queixas de quem precisa de andar por Parente –Tapada . Como é o caso do presidente do Lar, que prestava assistência aos idosos do local, que também chegou a dar conta da situação à Câmara. A estrada em causa tem pouco mais de dois mil metros e os orçamentos apresentados para a sua reparação rondam os 105 mil euros.

“Aquilo é uma vergonha e existe sempre a promessa de que será arranjada, mas não há maneira de fazerem nada. Menos umas festas e resolvia-se o problema”, refere um popular que prefere permanecer anónimo. O próprio presidente da junta de freguesia ficou surpreendido com as obras que decorrem no pedaço de via em Alvôco, enquanto se mantém o estado “degradado” do caminho que serve uma população de cerca de 18 habitantes, quase todos idosos. Assegura, porém, que mantém esperanças que a obra seja contemplada no próximo orçamento. Mas está preparado para que tal não aconteça, deixando a promessa de reunir, em Setembro, com os seus pares para agirem caso nada seja feito. “Vamos ver as medidas a tomar. Algumas já estão ponderadas, mas que não gostaria de as revelar”.

“É claro que fiquei irritado com isto, porque a promessa de resolver o problema da estrada da ligação Parente-Tapada já vem do mandato anterior e nunca nada foi feito. E eu dei a minha palavra às pessoas. Chegou a estar orçamentada, mas a verba foi desviada para outras construções”, conta ao CBS Agostinho Marques, que, ao aperceber-se da obra que está em andamento, contactou a autarquia. “Só falei com o Gabinete de Apoio à presidência. A resposta que me deram foi que estes trabalhos foram uma imposição urgente das Estradas de Portugal e para resolver o problema de uma vizinha que tem a sua habitação numa cota mais baixa e no tempo da chuva a sua habitação apanhava com os detritos. Pelo que me foi explicado, colocaram uma conduta para evitar essa situação”, sublinha, adiantando não acreditar que o asfaltamento daquele pedaço tenha a ver com o acesso à quinta do membro da AM. “Não acredito que seja essa a razão e, de facto, a senhora também já me tinha chamado a atenção para o seu problema”.

Populares indignados: Câmara repara pequeno caminho que dá acesso a quinta de membro do PS na AM e a ligação Parente –Tapada permanece esquecida

Agostinho Marques cumpre o segundo mandato à frente da autarquia. O que prometeu foi sempre escudado em garantias da autarquia. Mas o tempo foi passando. Tudo permaneceu inalterável. Garante que a Junta não tem capacidade financeira para realizar a empreitada, caso contrário já o teria feito. “Agora tenho a promessa de que será realizada ainda neste mandato, sendo englobada no próximo orçamento. Se não for? Bem, aí terei de tomar medidas. Pela minha freguesia lutarei com tudo o que possa”, assegura, adiantando que o responsável pelo Lar local lhe deu, por várias vezes, conta que os carros da instituição que serviam aquela zona necessitam de ir quatro vezes mais à oficina que todos os outros.

O lar confirma que as viaturas que serviam aqueles utentes ficaram quase destruídas. Numa Renault os maus tratos por aqueles caminhos foram tais que já pouca serventia tem. “Era uma carrinha de cinco lugares. Ficou num estado lastimável, até com buracos por baixo”, lamenta Vera Martins, a directora técnica do lar. Confirmou igualmente várias exposições que fizeram à autarquia e que de pouco ou nada serviram. “A única coisa que fizeram foi colocar lá uma espécie de saibro, mas foi pior a emenda que o soneto. Num dia, a carrinha acabou por ficar lá atolada e tivemos ainda de pedir ajuda a um reboque”, frisa. Vera Martins confirma também que os carros que utilizavam aqueles caminhos eram os melhores clientes das oficinas. “Passavam lá a vida”, remata. Para já, os carros do Lar estão mais tranquilos. Uma das utentes faleceu. Outra passou a morar em Alvôco, pelo que, nesta altura, não estão a utilizar aquele caminho na prestação de assistência. Agora, todos, em especial dos idosos, esperam que esta situação seja resolvida.

 

LEIA TAMBÉM

Assessor do candidato do PS, Henrique Barreto, insultou de “forma obscena” cabeça de lista do PSD-CDS/PP

O líder do partido Chega em Oliveira do Hospital conta o que se passou, no …

A angústia de um produtor oliveirense de queijo Serra da Estrela DOP que pondera abandonar a actividade no final do ano

O pastor Paulo Rogério é um dos maiores produtores de queijo da Serra da Estrela …