Home - Região - Oliveira do Hospital - Presidente da Câmara confirma frase polémica na EXPOH, mas diz que se tratou apenas de “um número” que Rui Daniel Fernandes tentou montar
Presidente confirma frase polémica na EXPOH, mas diz que se tratou apenas de “um número” que Rui Daniel Fernandes tentou montar

Presidente da Câmara confirma frase polémica na EXPOH, mas diz que se tratou apenas de “um número” que Rui Daniel Fernandes tentou montar

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, considera que os acontecimentos de ontem na EXPOH, quando se preparava para pagar uma refeição, não passaram de um falso incidente. E acusa Rui Daniel Fernandes de tentar “montar um número”. O autarca explicou ao “CBS” que, quando procurou pagar a refeição, lhe foi transmitido que não era necessário. Mas persistiu nessa sua intenção e terá sido aí que proferiu a frase polémica.

“Disse que queria pagar a conta, porque alguns f..d..p.. escrevem nos jornais on-line que este executivo consome à borla. Mantenho sempre aquilo que digo”, sublinhou.

José Carlos Alexandrino explicou ainda que, na altura, “aquele que posteriormente se sentiu visado não reagiu” e que agora irá recorrer aos meios que estiverem ao seu alcance para combater este tipo de atitudes. “Vou apresentar queixa contra o senhor Rui Fernandes”, referiu, adiantando que “a conversa não era com ele [Rui Daniel Fernandes]. “Não tive qualquer contacto com esse senhor e jamais mancharia a honra da sua mãe, até porque é uma senhora por quem tenho muito respeito. Mas, de qualquer modo, como político de Oliveira do Hospital, percebo as motivações dele. Depois da derrota que sofreu em Nogueira do Cravo e uma outra para a liderança do PSD sente necessidade de criar factos”, frisou, argumentando, porém, que na política “não vale tudo”.

“Mas para este elemento, que até assina uma crónica num jornal a atacar este executivo com mentiras, não admira este número que tentou montar”. O autarca faz questão de frisar ainda que não tem medo e que irá combater sempre este tipo de atitudes.

Recorde-se que Rui Daniel Fernandes estava a trabalhar gratuitamente no local onde aconteceu o incidente e se sentiu visado pelas palavras, uma vez que era o único ali que assina uma crónica num jornal local, quando o presidente disse que queria “pagar, porque não” queria “dar que falar a esses f.. d. p.. que escrevem artigos nos jornais”.

O autor das crónicas, de resto, reagiu já na sua página pessoal do facebook, onde escreveu: “Não é fácil em pleno desempenho de funções associativas ter o senhor presidente da Câmara a chamar-me de F… da.. P..”, acrescentando ainda que, no seu entender, o autarca “não tem categoria nenhuma, muito menos vergonha e princípios” e desafiou o autarca que da próxima vez tenha “a coragem” de lhe dizer “isso na cara”. E deixou um aviso ao autarca: “… não envolvas a minha mãe, nem a minha família, caso contrário vais ter um triste fim”, acrescentou.

 

LEIA TAMBÉM

Seia já abriu inscrições para pré-escolar e 1º ciclo

A Câmara Municipal de Seia já abriu o procedimento de inscrição das crianças que frequentam …

CIM Viseu Dão Lafões e CIM Coimbra lançam concurso para aquisição de sistema de video-vigilância florestal

As Comunidades Intermunicipais de Viseu Dão Lafões e da Região de Coimbra lançaram hoje um …