Home - Sociedade - Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital alerta para perigo de “extinção” do Queijo Serra da Estrela

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital alerta para perigo de “extinção” do Queijo Serra da Estrela

… “são precisas medidas de apoio para estes homens e mulheres”.

No segundo dia da 21ª Festa do Queijo Serra da Estrela e Outros Produtos Locais de Qualidade que, à semelhança de ontem, voltou a atrair uma verdadeira multidão de visitantes, o presidente da autarquia oliveirense revelou-se preocupado com o futuro do produto rei do certame e respetivos produtores locais.

Quando acompanhava o líder nacional do Bloco de Esquerda(BE) numa visita à feira, José Carlos Alexandrino efetuou um balanço positivo da festa, considerando-a a “melhor de sempre”, mas não deixou de reivindicar ao governo a adoção de medidas que assegurem a continuidade do Queijo Serra da Estrela.

“É um produto de excelência, mas está em extinção”, alertou o autarca que, aludindo ao caso concreto da seca que está a provocar prejuízos junto dos pastores, vincou a sua intenção de apoiar os pastores do concelho com uma verba global de 30 mil Euros. “É fundamental que o governo nos siga nestas medidas”, acentuou Alexandrino que, apesar de satisfeito com a eleição do Queijo Serra da Estrela como uma das Sete Maravilhas da Gastronomia, entende que tal não é suficiente para minimizar os problemas por que passam os produtores.

“Se temos o melhor produto do mundo, temos que ter coragem de o defender e de o apoiar. Tenho este combate e esta luta para fazer e não descansarei enquanto não a ganhar”, referiu, certo de que “não é com teorias que chegamos lá”.

Ainda que não tenha dúvidas de que a edição 2012 do certame seja a “melhor de sempre”, José Carlos Alexandrino revela-se mais ambicioso. “Não é suficiente. Precisamos de mais ambição que ultrapasse, de muito longe, a mentalidade de algumas pessoas de Oliveira do Hospital”, registou.

Líder do BE reclama apoio para minimizar prejuízos da seca

No segundo dia, a 21ª Festa do Queijo Serra da Estrela e Outros Produtos Locais de Qualidade contou com a visita de Francisco Louçã que reconheceu “a grande realização” e não passou ao lado os problemas que a seca está a causar aos pastores.

“Uma parte do país merecia uma atenção especial”, referiu o líder nacional do Bloco de Esquerda que registou a presença do secretário de Estado da Agricultura no primeiro dia do certame, considerando-a importante por entender que “o melhor recado ao governo é o da realidade destes produtores que têm marca de referência no país e que em situação de seca merecem o apoio para alimentação dos animais”.

Um recado que Louçã alargou a toda a área de produção agrícola, dando conta das propostas que o BE tem apresentado no sentido de aumentar a produção, o emprego e reduzir as importações.

A participar num evento alusivo à marca de qualidade “Queijo Serra da Estrela”, Louçã falou da importância de Portugal continuar a apostar em marcas reconhecidas, por via de “uma produção organizada para criar emprego”. O líder dos bloquistas chamou a atenção para o facto de Portugal ter “um problema grave de produção e de desigualdade”. “Portugal pode ter a eletricidade mais cara da Europa e os maiores prémios aos gestores da Europa, mas não tem o apoio à produção agrícola e industrial e à criação de emprego”, alertou, lembrando que “nas próximas semanas vai ser votada no Parlamento uma proposta de lei para facilitar os despedimentos”.

“O problema de Portugal é que a economia não olha para as pessoas e não as respeita”, denuncia o bloquista que diz compreender a “indignação das pessoas relativamente às contas de eletricidade. “Em cada fatura estamos a pagar os prémios de António Mexia que ganha três milhões de Euros”, frisou o responsável nacional do BE que, a partir de Oliveira do Hospital, alertou para o “roubo” associado às parcerias público-privadas, à eletricidade e até ao Serviço Nacional de Saúde. Louçã posicionou-se ao lado de António Arnaut quando apela ao PS para não aceitar as regras da Troika de tirar 500 milhões de Euros ao SNS. Para o bloquista estão em causa situações que deixam a “democracia diminuída”.

LEIA TAMBÉM

GNR deteve traficante de estupefacientes no concelho de Oliveira do Hospital

A GNR deteve ontem um homem de 32 anos por tráfico de estupefacientes e posse …

O Tabuense e Maavim entregam primeiras ajudas à Santa Casa da Misericórdia de Tábua

O jornal “O Tabuense” e o Movimento Associativo Apoio Vítimas Incêndio Midões (Maavim) deram hoje …