Home - Outros Destaques - Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital diz que SAP não irá fechar e que está a desenvolver esforços para resolver o problema da falta de médicos
Presidente confirma frase polémica na EXPOH, mas diz que se tratou apenas de “um número” que Rui Daniel Fernandes tentou montar

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital diz que SAP não irá fechar e que está a desenvolver esforços para resolver o problema da falta de médicos

A falta de médicos no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital está a inquietar o presidente da Câmara Municipal da cidade. Em declarações à rádio Boa Nova, o autarca garantiu que o município está a desenvolver todos os esforços possíveis para resolver o problema. “O que me preocupa é a falta de médicos para assegurar os serviços mínimos”, explicou, ressalvando, porém, que, apesar de todas as dificuldades, as informações de que dispõe lhe garantem que o serviço permanente não irá fechar. O mesmo acontecendo com as extensões de saúde do concelho.

José Carlos Alexandrino sublinhou que está a acompanhar o processo pessoalmente e que se tem desdobrado em esforços. E uma das promessas que lhe foi dada nas reuniões que tem mantido com as várias entidades responsáveis é que está a decorrer um concurso que irá colocar dois médicos em Oliveira do Hospital. “Mas o problema é que estes concursos públicos têm os seus trâmites normais e só estará concluído em Outubro. Por isso, precisamos de encontrar uma solução para este período. Temos necessidade que as empresas que contratualizam médicos o continuem a fazer”, frisou o autarca àquela rádio, explicando depois algumas das medidas que já tomou para atrair clínicos. “A Câmara está a oferecer alojamento, alugando e pagando apartamentos, aos clínicos que desejem prestar serviço em Oliveira. Queremos é conseguir o melhor para os utentes”.

José Carlos Alexandrino aproveitou ainda para elogiar a forma profissional como os médicos que actualmente prestam serviço em Oliveira do Hospital se têm esforçado. “Tenho de lhes prestar homenagem. Têm feito um elevado número de horas para que o serviço não esteja encerrado em nenhum período. Sei que os horários têm sido extremamente violentos. Mas tem sido o esforço destes médicos o suporte deste serviço”, vincou. O autarca, a finalizar, apelou aos clínicos que estejam na disponibilidade de vir para Oliveira do Hospital vão contar com todo o apoio da autarquia.

As declarações surgem num trabalho da rádio que dá conta da situação de caos que se vive em termos de unidade saúde local. Refere que o Centro de Saúde de Oliveira do Hospital tem mais de 23 mil utentes inscritos, dos quais cerca de 20 mil pertencem ao concelho, mas que num global de 18 médicos adictos a este universo de utentes, Oliveira do Hospital possui apenas oito médicos (sendo que um se encontra de baixa). São estes clínicos que têm a tarefa de assegurar as consultas das extensões de saúde, ambulatórios e Serviço de Atendimento Permanente (SAP). Neste último serviço, sublinha o trabalho, há médicos que fazem turnos seguidos de serviço, devido à falta de pessoal.

Foto: www.faroldanossaterra.net

 

LEIA TAMBÉM

Lar de Oliveira do Hospital com surto que já vai em 30 casos activos de COVID-19

O Município de Oliveira do Hospital informou hoje que existe um surto de COVID-19 activo …

Três anos depois do Leslie, Tábua e Oliveira do Hospital já recuperaram

A Leslie atingiu Portugal como tempestade tropical, na noite de 13 para 14 de Outubro …