Home - Últimas - Aperta-se o cerco ao condenado Presidente da CM de Castelo Branco que contratou, durante a pandemia, mais de meio milhão de euros em espectáculos cancelados

Aperta-se o cerco ao condenado Presidente da CM de Castelo Branco que contratou, durante a pandemia, mais de meio milhão de euros em espectáculos cancelados

O presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, que já foi condenado à perda de mandato pelo Supremo Tribunal Administrativo, está agora formalmente acusado num processo-crime pelos mesmos factos: a adjudicação de serviços à empresa do próprio pai. E enquanto depende de um recurso para o Tribunal Constitucional, o autarca socialista, segundo o programa Sexta às 9 de ontem, assinou mais dois documentos que podem ser ruinosos para a autarquia. Trata-se de dois contratos de mais de meio milhão de euros para realizar festas e festivais que estão cancelados e foram assinados em pleno estado de emergência.

A adjudicação de serviços à empresa do próprio pai podem impedi-lo de se recandidatar a um terceiro mandato e mesmo obrigá-lo a cessar o actual, de imediato. Mas, enquanto depende de um recurso para o Tribunal Constitucional, Luís Correia assinou mais dois vínculos que podem ser ruinosos para a autarquia. Trata-se de dois contratos de mais de meio milhão de euros para realizar festas e festivais que estão cancelados foram assinados em pleno estado de emergência.

A empresa vencedora foi sempre a mesma: VTE Eventos Lda. O gerente chama-se Vasyl Ivanovych, mas o próprio presidente da Câmara associa esta empresa a outro sócio que não consta sequer dos órgãos sociais da empresa. Chama-se Gonçalo Torres, um albicastrense que é alvo de vários processos de execução e surge numa fotografia publicada pelo próprio presidente Luís Correia, no seu facebook, no dia em que anunciou a recandidatura às últimas autárquicas. Dados recolhidos pelo Sexta às 9 indicam que a empresa VTE Eventos Lda é mesmo dele e usa um testa-de-ferro.

LEIA TAMBÉM

ULS Guarda não revelou boletim epidemiológico da COVID-19 como estava estabelecido

A ULS Guarda não disponibilizou, ontem, como estava estabelecido, a partir do momento em que …

Alunos do IPG infectados na polémica festa transferidos do Hospital para unidade de alojamento

Dezasseis alunos do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), que estão infectados com Covid-19, foram transferidos …