Home - Região - Presidente do IPC foi ao Parlamento pedir esclarecimentos sobre reorganização da rede de ensino superior

Presidente do IPC foi ao Parlamento pedir esclarecimentos sobre reorganização da rede de ensino superior

 

Ainda que impedido pelo ministério da Educação de levar por diante a sua proposta de encerramento da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH) já no presente ano letivo, o presidente do IPC não escapou, por iniciativa do PSD, à audição na Comissão parlamentar de Educação, Ciência e Cultura.

Ontem, convidado pelos diferentes deputados a prestar explicações acerca daquela intenção, tornada pública a poucos dias do início do novo ano letivo, Rui Antunes retorquiu apelando ao governo para que diga urgentemente como quer reorganizar a rede de ensino superior, afirmando que outras instituições poderão ter de recorrer ao encerramento de pólos.

Em face dos cortes de financiamento de 8,5 por cento, Rui Antunes alertou para o facto de cada instituição estar a gerir a situação “à sua maneira”. Quanto ao caso concreto da sua intenção da encerrar a ESTGOH, mas vetada pela tutela, o presidente do IPC afirmou que outros politécnicos como Tomar, Beja ou Bragança poderão ter que tomar decisões semelhantes.

Confrontado com o reduzido número de vagas preenchidas na ESTGOH – apenas 35 – na primeira fase de acesso ao ensino superior, Rui Antunes defendeu a reformulação dos cursos do pólo de Oliveira do Hospital como forma de resolver “problemas de atratividade”, que passa também por atribuir à escola, cursos que não existam em Coimbra.

O responsável pelo Politécnico de Coimbra não deixou, contudo de lembrar que o encerramento da ESTGOH representaria uma poupança de “entre 500 mil e 700 mil Euros”.

A uma só voz, os deputados posicionaram-se em defesa da permanência da escola em Oliveira do Hospital. O subfinanciamento ao ensino superior foi, contudo, uma matéria alvo de críticas pelos deputados da oposição.

LEIA TAMBÉM

MAAVIM vai pedir ao ministro da Agricultura e à líder da CCDR Centro que coloquem lugar à disposição

O Movimento Associativo de Apoio às Vítimas dos Incêndios de Midões (MAAVIM) deverá pedir amanhã …

CAULÉ – CAULÉ. Afinal o que é ? Autor: João Cruz

É uma espécie de euromilhões que devia sair por todos os associados mas que não …