Home - Outros Destaques - Prospecção de lítio leva grupo de cidadãos a pedir intervenção da CM de Oliveira do Hospital

Prospecção de lítio leva grupo de cidadãos a pedir intervenção da CM de Oliveira do Hospital

Um grupo de cidadãos manifestou, por carta, à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital  preocupação em relação à exploração de lítio na região. As apreensões, expressas na missiva, prendem-se com a circunstância de uma das oito áreas previstas neste procedimento concursal, cujo propósito é a atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de Lítio, poder vir a ter impactos no concelho de Oliveira do Hospital, nomeadamente ao nível das linhas de água.

“De facto, a Área Guarda-Mangualde NW, faz fronteira com a aldeia da Sobreda, na freguesia do Seixo da Beira, e abrange os concelhos vizinhos de Seia e Nelas, pelo que a prospecção e pesquisa de lítio, e eventual exploração, podem vir a afectar várias linhas de água que atravessam o concelho, a saber: rio Cobral, rio Seia e rio Mondego”, escrevem, frisando que a necessidade de uma estratégia coerente e capaz de defender os interesses municipais, “torna essencial a intervenção do Município neste processo de consulta pública, devendo a Câmara Municipal, para esse efeito, envolver a sociedade civil, simplificando a informação e auscultando a população”.

“A prospecção e eventual exploração de lítio em concelhos vizinhos é um assunto de interesse para Oliveira do Hospital. É absolutamente necessário que a população esteja consciente dos riscos e que a Câmara Municipal intervenha neste processo de forma a defender os interesses do Concelho”, refere André Duarte Pereira, porta-voz do Grupo de Cidadãos do qual fazem parte os líderes concelhios da Juventude Popular, Social-democrata e Socialista.

O grupo, pode ler-se na missiva que seguiu na quarta-feira para a autarquia, defende que os possíveis riscos ambientais, designadamente ao nível das linhas de água, a ausência de informação acerca de medidas compensatórias para as populações e territórios, o desconhecimento das externalidades positivas e negativas da prospecção de lítio (e da sua eventual exploração), exigem a análise rigorosa deste assunto, de modo a acautelar as preocupações ambientais, económicas e sociais do deste território.

Cidadãos subscritores desta missiva: André Duarte Pereira, Oliveira do Hospital; Daniel Martins, Meruge; Diana Costa, Seixo da Beira; Francisco Antunes, Lagares da Beira; Berto Martins, Travanca de Lagos; Rodrigo Marques, Oliveira do Hospital; Sebastião Barbosa, Oliveira do Hospital; Bárbara Coquim, Nogueira do Cravo e João Pais, Alvoco da Várzeas.

 

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino é o presidente da AM de Oliveira do Hospital

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital foi ontem eleito presidente da Assembleia …

CIM Coimbra implementou abrigos inovadores nos concelhos para promover transportes públicos

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra instalou 19 abrigos de passageiros inovadores na …