Home - Destaques - PSD de Oliveira do Hospital vai a votos a 25 de janeiro

PSD de Oliveira do Hospital vai a votos a 25 de janeiro

A demissão de António Duarte da liderança do PSD de Oliveira do Hospital antecipou a eleição da nova Comissão Política de Secção. O ato eleitoral está marcado para 25 de janeiro, coincidindo com a eleição do líder nacional do partido e dos delegados ao XXXI Congresso Nacional do Partido.

Falta pouco mais de duas semanas para se conhecer a nova liderança do PSD de Oliveira do Hospital. Fruto do desastroso resultado eleitoral conseguido por aquele partido nas eleições autárquicas realizadas no passado dia 29 de setembro, António Duarte seguiu o caminho da demissão, deixando vago o lugar de presidente da CPS do PSD que ocupava desde o verão de 2012. Determinante para aquela tomada de posição foi também a demissão de vários elementos da Comissão Política Concelhia – alguns dos quais antes das próprias eleições autárquicas – e que chegaram a inviabilizar o necessário quórum no seio da estrutura. Uma informação confirmada ao correiodabeiraserra.com pelo presidente da Mesa da Assembleia que a pedido de Duarte e de “outros membros da Comissão Política de Secção” antecipou a eleição da nova estrutura partidária para 25 de janeiro, entre as 16h00 e as 22h00. “Em situação normal, a eleição só deveria acontecer em junho”, referiu Abílio Vales ao correiodabeiraserra.com, notando que só naquele período estariam concluídos os dois anos de mandato.

Num cenário de antecipação do ato eleitoral que foi precipitada pelo “desastroso resultado eleitoral”, Abílio Vales está confiante no aparecimento de pelo menos uma lista candidata à estrutura concelhia. “Oxalá aparecesse mais do que uma”, fez notar o responsável que, a esta altura entende como determinante “uma mexida” no partido, no sentido de mostrar que o PSD se mantém vivo em Oliveira do Hospital.

A pouco mais de duas semanas para o ato eleitoral, o presidente da mesa da Assembleia diz ainda não ter conhecimento oficial de qualquer lista ou candidato. “Sei que têm havido movimentações, mas ainda ninguém me abordou”, continuou Abílio Vales ao mesmo tempo que também anuncia a sua retirada da estrutura partidária, visto não ter qualquer intenção de integrar qualquer lista candidata. “Já passei por três comissões políticas e cheguei à conclusão de que a minha vida nada tem a ver com política”, frisou o responsável, dando igualmente como certo o afastamento definitivo de António Duarte daquele projeto partidário.

Pese embora a demissão do líder e de elevado número de elementos da Comissão Política de Secção do PSD, Abílio Vales informa que tal não teve correspondência direta com uma eventual redução do número de militantes. “Paradoxalmente até houve filiações”, comentou o responsável, referindo que para as eleições do próximo dia 25 de janeiro estarão em condições de votar cerca de 250 social democratas.

O correiodabeiraserra.com tentou contactar António Duarte, mas não foi possível chegar à fala com demissionário presidente da Secção do PSD oliveirense.

Também contactado por este diário digital,  Nuno Caetano escusou-se a tecer qualquer comentário quanto a uma possível candidatura à presidência do partido, não confirmando, nem enjeitando contudo aquela possibilidade.

Desde a pesada derrota sofrida a 29 de setembro, o PSD em Oliveira do Hospital tem-se feito representar apenas pela única vereadora eleita no executivo, Cristina Oliveira e os cinco deputados eleitos na Assembleia Municipal. De todos, Luís Correia tem-se revelado o mais interventivo. Nuno Caetano assumiu na última reunião daquele órgão pouca experiência, prometendo porém melhorar a sua prestação. Apoiado por intervenções escritas, Nuno Vilafanha já teve necessidade de esclarecer que as mesmas são da sua autoria e não são escritas por ninguém. “Não venho aqui trazer recados de ninguém, nem preciso que me escrevam as coisas”, referiu o deputado, demarcando-se assim do eventual apoio que possa ter sido dado por António Duarte na preparação das intervenções.

LEIA TAMBÉM

Autoridades de La Palma agradecem donativo da MAAVIM

O Governo regional do arquipélago das Canárias agradeceu hoje via email o donativo de 500 …

Padre investigado por alegadamente assediar menor em Viseu 

O Ministério Público está a investigar um padre da diocese de Viseu, de 46 anos, …