Home - Economia - Quase 40 por cento dos pedidos de lay-off foram rejeitados, diz ministra

Quase 40 por cento dos pedidos de lay-off foram rejeitados, diz ministra

Quase 40 por cento dos pedidos de lay-off foram rejeitados, diz ministraQuase 40 por cento dos mais de 62 mil pedidos de empresas de adesão ao ‘lay-off’ simplificado que entraram na Segurança Social até ao início do mês foram recusados, revelou hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Em conferência de imprensa para um balanço das medidas relacionadas com a pandemia causada pela covid-19, a ministra Ana Mendes Godinho disse que os dados respeitam a pedidos que entraram até à primeira semana de Abril e que vão ser processados até ao dia 30, podendo ser pagos até 5 de Maio.

Segundo Ana Mendes Godinho, dos mais de 62 mil pedidos de ‘lay-off’ simplificado que foram analisados, 61 por cento foram aprovados, correspondendo a 38.465 empresas e 358.371 trabalhadores.

Dos 39 por cento dos pedidos que foram indeferidos, há 19,8 por cento que foram recusados em definitivo, pois não cumpriam os critérios exigidos, como o facto de terem dívidas à Autoridade Tributária e Aduaneira ou à Segurança Social ou por terem pedido o apoio errado, entre outros motivos.

Por sua vez, 4,1 por cento dos pedidos que foram recusados ainda poderão ser corrigidos, pois o indeferimento esteve relacionado com erros ou falhas no preenchimento, explicou a ministra do Trabalho.

LEIA TAMBÉM

Arrancou a quarta fase do projecto Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra realizou, hoje, uma visita à torre do …

Tábua aposta na ciclovia

A Câmara Municipal de Tábua está a realizar uma intervenção que na Avenida Dr. Castanheira …