Home - Outros Destaques - Regresso às aulas a 17 de Setembro em Oliveira do Hospital aberto a eventual ensino misto e não presencial 

Regresso às aulas a 17 de Setembro em Oliveira do Hospital aberto a eventual ensino misto e não presencial 

O Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital (AEOH) deu ontem a conhecer como vai decorrer o novo ano escolar para os 2100 alunos. O início das aulas está previsto para o dia 17 de Setembro e com muitas alterações devido à pandemia. Uma delas passa por não se realizar a tradicional apresentação com os pais dos alunos do 5º ano, optando por ter funcionários com placas identificativas junto à entrada da Escola para acolher os alunos e os levar à respectiva sala de aula.

O AEOH vai avançar com o regime de ensino presencial, tendo também preparado, em caso de necessidade, o regime misto e o não presencial. A média de alunos por turma rondará entre os 20, 25 e 28 alunos (11º e 12º anos). O horário a praticar é semelhante aos dos anos anteriores na generalidade das turmas e os alunos vão ser distribuídos pelos pavilhões, sendo que a maioria das aulas deverão decorrer na mesma sala de aula.

A inexistência de toque para “evitar a aglomeração dos alunos”, a marcação de percursos no recinto escolar e a limitação do número de alunos em espaços como a biblioteca, o bar, a cantina, salas de convívio são algumas das medidas implementadas pela direcção do Agrupamento de Escolas. Nas aulas de Educação Física serão privilegiados os desportos individuais e sempre que possível deve ser usado o espaço exterior.

A direcção do AEOH apela aos pais para que vão buscar os seus filhos à escola assim que tenham terminado as aulas e recomenda a cultura do “lanche” seja para o meio da manhã, seja até para o almoço. O director do agrupamento, Carlos Carvalheira, apelou aos pais para que confiem na organização que está a ser feita e que incutam aos seus filhos a importância do cumprimento das regras em tempo de pandemia: uso obrigatório da máscara, lavagem e higienização das mãos e distanciamento social. “Não estamos a brincar é um assunto muito sério”, afirmou aquele responsável.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital tem mais dois infectados, seis pessoas em quarentena e IPSS de Galizes em alerta

Uma funcionária da Santa Casa da Misericórdia de Galizes e uma mulher da Bobadela são …

União de Freguesias de Lagos da Beira e Lajeosa assaltada

O edifício da Junta de Freguesia de Lagos da Beira, no concelho de Oliveira do …