Home - Últimas - Salamanca: esposa fica sete horas com corpo do marido em casa, porque o médico não tinha tempo para certificar a morte

Salamanca: esposa fica sete horas com corpo do marido em casa, porque o médico não tinha tempo para certificar a morte

A crise de saúde do coronavírus está a afectar o sistema espanhol de tal maneira que o processo de certificação de uma morte por outra causa, essencial para a funerária levar o corpo, pode levar até sete horas. Foi o que aconteceu a uma família de Salamanca, onde um homem de 78 anos faleceu nas primeiras horas de hoje vítima de cancro e a funerária não teve possibilidade de levar o corpo certificado de óbito passado pelo médico, um processo que foi adiado toda a manhã.

A esposa encontrou o corpo sem vida quando se levantou e relatou ao Serviço de Emergência 112 às 9h30. Estes remeteram-na para o Centro de Saúde local, onde indicaram à família que o médico correspondente iria atestar a morte quando pudesse, pois estava a “trabalhar”.

Como consequência, a funerária não conseguiu remover o corpo e a família teve que ficar com ele em casa durante toda a manhã e parte da tarde. Só às 16h15 é que o médico tocou à campainha. Mais um drama, no meio da pandemia.

Foto: Salamanca Al dia

LEIA TAMBÉM

Luís Carlos Ferreira é candidato à Junta de Mouronho pelo PSD/CDS-PP em Tábua

Luís Carlos Ferreira é o candidato da coligação PSD/CDS-PP em Tábua à Junta de Freguesia …

GNR deteve três pessoas em Vilar Formoso por auxílio à imigração ilegal

A GNR de Vilar Formoso deteve hoje um homem de 30 anos por auxílio à …