Home - Sociedade - Saúde - Sáude: Doentes com hipertensão resistente correm perigo de desenvolver doenças cardiovasculares
Sáude: Doentes com hipertensão resistente correm perigo de desenvolver doenças cardiovasculares

Sáude: Doentes com hipertensão resistente correm perigo de desenvolver doenças cardiovasculares

A hipertensão arterial (HTA) é um problema de saúde pública em Portugal. Um estudo recente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão …

… revela que 42,2% da população é hipertensa e que um quarto dos doentes continua por tratar.

Em Portugal, estima-se que cerca de 57% dos hipertensos não têm a doença controlada, tendo por isso o triplo de probabilidade de sofrer de doenças cardiovasculares (ataque cardíaco, enfarte, insuficiência cardíaca), quando comparados com indivíduos com pressão arterial controlada.

Uma das explicações para o facto de muitos hipertensos não terem a sua pressão arterial controlada é o facto da doença ser muitas vezes totalmente desprovida de sintomas durante anos, o que leva a que muitos doentes não adiram corretamente às medidas terapêuticas propostas pelos profissionais de saúde, que incluem alterações do estilo de vida e toma continuada da medicação nas dosagens e horários corretos.

Outra das conclusões importantes do estudo prende-se com o aumento do número de casos de HTA resistente (HTAr), isto é uma pressão arterial não controlada (acima de 140/90mmHg) apesar da toma diária de três ou mais medicamentos em doses e combinações adequadas; cerca de 8% dos hipertensos medicados têm esta forma mais grave da doença (muito maior risco de sofrer complicações).

Até há pouco tempo as alternativas para o tratamento dos doentes com hipertensão resistente eram essencialmente farmacológicas, havendo necessidade nalguns doentes de se combinar 3, 4 ou até mais medicamentos ao mesmo tempo.

Atualmente, já está disponível em Portugal, uma técnica inovadora minimamente invasiva, chamada de desnervação renal, que permite tratar com sucesso os doentes com hipertensão resistente, conseguindo uma redução significativa e sustentada dos níveis de pressão arterial. Hoje, 17 de maio, assinala-se o Dia Mundial da Hipertensão.

LEIA TAMBÉM

Acidente IP3

Cinco feridos e corte da circulação na A1 entre Aveiro Sul e Mealhada devido a acidente

A auto-estrada A1 está cortada entre os nós de Aveiro Sul e da Mealhada, no …

Incêndio destrói escola de condução em Albergaria-a-Velha

Uma escola de condução em Albergaria-a-Velha foi totalmente consumida pelas chamas durante a manhã deste …