Home - Últimas - TAP confirma versão de Rio e explica que cobra menos a partir de Madrid devido à lei da oferta e da procura

TAP confirma versão de Rio e explica que cobra menos a partir de Madrid devido à lei da oferta e da procura

A TAP foi um dos temas a marcar o debate entre os líderes do PS e PSD que concorrem às legislativas de 30 de Janeiro. Já no final do debate, Rui Rio acusou a TAP de cobrar mais aos portugueses do que aos espanhóis numa viagem para os EUA, afirmando que a companhia serve o país “de forma absolutamente indecente”. A TAP, segundo o jornal ECO, explica que o preço tem a ver com a lei da oferta e da procura.

O líder do PSD, recorde-se, confrontou António Costa com um quadro com as tarifas de um voo da TAP de Madrid para São Francisco, e que faz escala em Lisboa. “Um voo da TAP que faz Madrid-São Francisco, e faz escala em Lisboa. Sabe quanto paga o espanhol? 190 euros de Madrid a São Francisco com escala em Lisboa. O português, se apanhar o avião em Lisboa para ir para São Francisco, paga 697 euros”. Rio referiu ainda que a TAP é uma “companhia de bandeira, mas é companhia de bandeira espanhola ou de outro país qualquer. Quem paga somos nós. Isto é revoltante”.

A TAP já reagiu numa mensagem escrita enviada ao jornal ECO, na qual a companhia aérea explica a diferença de preços com o facto de um voo ser directo e o outro não. Ou seja, para encher um voo para os EUA têm de ir buscar passageiros a outras paragens, e só consegue convencer os espanhóis se cobrar uma tarifa competitiva. Já os voos directos, diz a empresa, são normalmente mais caros do que os voos com escalas.

“Os preços são determinados pela lei da oferta e da procura. Há uma forte concorrência na oferta de voos de qualquer aeroporto da Europa para os EUA. Para a TAP atrair passageiros que desejam voar entre Madrid ou Barcelona e um destino nos EUA — o exemplo dado, mas válido para quase todos os casos — deve ter um preço que seja competitivo com a oferta de companhias aéreas que operam voos directos na mesma rota, ou com uma escala em qualquer outro hub. Esta é uma política de preços comum à maioria das companhias aéreas”, explica a TAP.

LEIA TAMBÉM

Casos de COVID-19 explodiram em Tábua: 251 novos casos em oito dias

O concelho de Tábua registou 251 casos de COVID-19 nos últimos oito dias e o …

Foi adjudicada, por 7,8 milhões, a requalificação do pavilhão 5 do Hospital da Guarda e ULS avança nos tratamentos oftalmológicos

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda anunciou hoje que foi adjudicada a empreitada …