Home - Últimas - Tiago Antunes da formação de Mortágua foi o melhor português na Clássica da Arrábida

Tiago Antunes da formação de Mortágua foi o melhor português na Clássica da Arrábida

Tiago Antunes (Tavfer-Measindot-Mortágua) comprovou o bom momento de forma já revelado na Clássica Aldeias do Xisto e foi o melhor português, no quarto lugar, a 13 segundos do primeiro classificado, o ciclista dos Estados Unidos Sean Quinn (Hagens Berman Axeon) que conquistou hoje a Clássica da Arrábida, exigente corrida de 181,2 quilómetros. O corredor do “viveiro” de Axel Merckx atacou nos últimos dez quilómetros para estrear o palmarés profissional, a uma semana de completar 21 anos.

O ciclista da equipa de Mortágua que lidera a Taça de Portugal viu adiada uma eventual conquista do troféu, porque a Federação realizou, nos últimos momentos, uma alteração e, ao contrário do que era previsto, a terceira e derradeira competição daquele troféu foi adiada para a Clássica de Albergaria no final de Maio.

Esta quarta edição da Clássica da Arrábida comportou “duas corridas” distintas. Antes da montanha, destacaram-se Hélder Gonçalves (Kelly-Simoldes-UDO), Marcelo Salvador (LA Alumínios-LA Sport), João Matias (Louletano-Loulé Concelho), Francisco Morais (Tavfer-Measindot-Mortágua) e Tiago Leal (Sicasal/Miticar/Torres Vedras). O quinteto andou em fuga desde o quilómetro 15, mas a perseguição da Caja Rural-Seguros RGA acabou com a iniciativa logo após a primeira das seis contagens de montanha do dia.

As movimentações de Hugo Nunes na montanha deram-se o título de rei dos trepadores da Arrábida. A Bingoal Pauwels Sauces WB, com quatro homens nos quinze melhores, ganhou por equipas.

LEIA TAMBÉM

Homem morreu ontem na sequência num acidente com um tractor no concelho de Seia.

O condutor de um tractor faleceu, ontem, na sequência de um despiste no concelho de …

Pressão da COVID-19 alivia no Carregal do Sal

O concelho do Carregal do Sal teve hoje dois pacientes coma COVID-19 recuperados e não …