Home - Opinião - “Todos, os mais conscientes, temos a noção que há muito parámos no tempo”, diz António Campos

 

O antigo eurodeputado do PS, António Campos, diz estar “apreensivo” com as conclusões de um recente estudo que o Observatório para o Desenvolvimento Económico e Social da Universidade da Beira Interior publicou sobre os Municípios Portugueses e a Qualidade de Vida.

“Todos, os mais conscientes, temos a noção que há muito parámos no tempo”, diz António Campos

Imagem vazia padrãoFrisando que no ranking daquele estudo, o concelho de Oliveira do Hospital aparece classificado na 10ª posição, em termos do distrito de Coimbra, Campos adverte que “o que é impressionante neste estudo é que a nível distrital estão à nossa frente, Coimbra, Figueira da Foz, Lousã, Condeixa, Cantanhede, Vila Nova de Poiares, Mira, Penela e Montemor-o-Velho.”

“Confesso que foi para mim uma profunda desilusão. Todos, os mais conscientes temos a noção que há muito parámos no tempo, mas os dados do Observatório dirigido pelo Prof. Pires Manso assustam-nos e devem servir de campainha de alarme para todos nós”, sublinha António Campos num artigo de opinião, que será publicado na próxima edição impressa do Correio da Beira Serra, dia 4 de Março.

Lembrando que “durante décadas, éramos em desenvolvimento económico e social o terceiro concelho do distrito depois de Coimbra e Figueira da Foz”, Campos lamenta que Oliveira do Hospital ocupe hoje o 10º lugar.

LEIA TAMBÉM

Seca? A água “planta-se”. Autor: Nuno Tavares Pereira

Estamos num ano de seca. Desde o início do ano que temos ouvido falar nisso. …

O setor do ensino como símbolo de modernidade. Autora: Cláudia Saraiva

Partindo da realidade de que Portugal desde a década de 70 do século XX, é …