Home - Sociedade - Cultura - “Um Chá com… Bocage” em Lagares da Beira

“Um Chá com… Bocage” em Lagares da Beira

Depois da realização que ocorreu na Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital, a iniciativa “Um Chá Com…” será agora levada até Lagares da Beira, procurando, desta forma, chegar a novos públicos e reforçar a colaboração entre estes equipamentos municipais.

Como habitualmente, “Um Chá Com… Bocage” contará com a participação do Rotary Club de Oliveira do Hospital e da Universidade Sénior Rotary.

Nesta homenagem ao poeta português Manuel Maria Barbosa du Bocage ouvir-se-á poesia lírica, satírica, erótica, desbragada e anedotas, no que promete ser um serão animado e um espaço de divulgação da obra do poeta escolhido, como tem vindo a acontecer nas sessões análogas.

Bocage, que também ficou conhecido pelo pseudónimo de Elmano Sadino, nasceu em Setúbal a 15 de setembro de 1765, e faleceu em Lisboa, a 21 de dezembro de 1805. Trata-se de um dos maiores poetas portugueses, mas também um dos mais mal conhecidos, uma vez que popularmente é mais lembrado pelo seu lado anedótico e de linguagem vulgar, muitas vezes pornográfica, em detrimento da restante obra.

Com uma vida marcada por dificuldades económicas, o poeta descobriu cedo o seu talento, e embarcou numa viagem ao Oriente, passando também pelo Brasil, onde deixou marca. Já em Portugal, ingressou na academia literária Nova Arcádia, onde usou o pseudónimo de Elmano Sadino, mas depressa se desentendeu com os seus pares e iniciou uma troca de sátiras entre eles, chegando a ser preso, numa altura em que havia também uma grande repressão política.

Bocage é considerado por Paulo Neves da Silva, como “o grande mestre da expressividade poética, construindo uma obra onde coloca a fluência e a clareza da prosa ao serviço da poesia. Poeta de grandes explosões e convulsões, consegue como nenhum outro a perfeita ressonância dos sentimentos num harmonioso equilíbrio de escrita, resultando em expressões dramaticamente apaixonadas e um espírito sempre no limite da emoção”. Um espírito conturbado, impaciente que animava ou petrificava auditórios.

LEIA TAMBÉM

Seia recebe CineEco que organiza 1º Encontro Mundial de Festivais de Cinema Ambiental com oradores de destaque mundial e mais de 80 filmes

A 24ª edição do CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela  arranca no …

‘Nariz Preto’ de Pedro Tochas chega a Oliveira do Hospital

O espectáculo de Pedro Tochas, ‘Nariz Preto’, inserido no âmbito do programa ‘Coimbra Região de …