Home - Opinião - “Vacinar professores nesta fase, antes que todos os +65 anos sejam vacinados, é retirar vacinas aos que delas mais precisam…”. Autor: Carlos Antunes

“Vacinar professores nesta fase, antes que todos os +65 anos sejam vacinados, é retirar vacinas aos que delas mais precisam…”. Autor: Carlos Antunes

A Taxa de Letalidade (nº de óbitos/nº de casos) por faixa etária mostra qual deve ser a prioridade de vacinação. Estes valores dão-nos, de grosso modo, a probabilidade de se falecer se se contrair a infecção.

A evolução do acumulado de óbitos a 7 dias dos +80 anos mostra, não só o efeito da redução significativa da incidência, mas também em parte, o impacto da vacinação neste grupo, que terá já ultrapassados os 85% (mais de 574 mil pessoas). Mas que ainda não foi totalmente vacinado, algo que deveria ter sido alcançado a 31 de março.

A prioridade da vacinação tem que ir para os grupos onde é maior a probabilidade de óbito e não para pessoas saudáveis. As pessoas mais jovens (<70 anos) a ser primeiro vacinadas deverão ser apenas aquelas que padecem de comorbilidades de maior risco, já que a vacinação não previne a transmissão da infecção, mas apenas protege a pessoa vacinada de um quadro grave de doença. Ou seja, grupos profissionais, como os professores, sem qualquer comorbilidade e que estão a ser vacinados não ficarão protegidos contra a infecção, não evitarão o contagio caso venham a ser infectados. O que significa que ao serem vacinados não evitam possíveis surtos ou cadeias de transmissão no meio escolar. Vacinar professores nesta fase, antes que todos os +65 anos sejam vacinados, é retirar vacinas aos que delas mais precisam, aos que as vacinas podem de facto evitar a morte. Houvesse vacinas em abundância e isso não seria um problema, mas havendo escassez de vacinas qualquer vacina desperdiçada é uma possível morte que pode evitada.

Quando, e se chegar a minha vez, na qualidade de professor, exercerei o meu direito objecção de consciência. Só aceitarei ser vacinado quando chegar a minha vez, ou seja, quando todos mais de 60 anos e os que sejam de grupos de risco tiverem sido vacinados, não porque sou um grupo privilegiado e porque um qualquer dirigente sindical neste país tem mais influência que a própria Comissão de Vacinação.

 

 

 

Autor: Carlos Antunes

Texto original publicado na página do facebook do autor.

LEIA TAMBÉM

 O céu de Maio de 2021… Autor: Fernando J.G. Pinheiro

O quarto minguante sinaliza o início da terceira noite deste mês. Entre a madrugada dessa …

Monumento à Mãe: O enigma do “OPNI – Objecto Pousado Não Identificável”, ali, na Rotunda da “Oliveira do Hospital dos Pequenitos” … Autor: João Dinis Jano

Vá lá, sabemos qual é esta Rotunda.  É um “calo” citadino, para voltear, na Av. …