Home - Opinião - Viver com Pacemaker. Autor: Dr. Carlos Morais
Dr. Carlos Morais

Viver com Pacemaker. Autor: Dr. Carlos Morais

O pacemaker é um aparelho eletrónico, extremamente sofisticado, que vai monitorizar o ritmo do coração. Quando existe uma perturbação da atividade elétrica do coração, este dispositivo médico vai emitir um estímulo elétrico que desencadeia a contração do músculo cardíaco, permitindo desta forma um número de batimentos cardíacos adequados a uma normal atividade da pessoa.

Hoje em dia, os pacemakers são aparelhos seguros, de tamanho reduzido, com baterias de longa duração (7 a 10 anos), que vão gravando dados sobre a evolução da doença, bem como das perturbações do ritmo cardíaco, registando o tipo, a data, a duração das arritmias.

A implantação de um pacemaker exige uma pequena cirurgia que é normalmente realizada com anestesia local. Através de uma pequena incisão na pele, abaixo da clavícula, o médico introduz cuidadosamente o elétrocateter no coração, através de uma veia. O procedimento é controlado através de raios X.

O portador de pacemaker deve ter sempre o cuidado de não faltar às consultas programadas que têm por objetivo avaliar o local da implantação, detetar eventuais problemas com o funcionamento do equipamento e, dependendo das queixas apresentadas, otimizar a programação de forma a melhorar a qualidade de vida do doente.

Existe ainda um vasto conjunto de mitos sobre a utilização e funcionamento dos pacemakers, relacionados especialmente com:

– Detetores de metais: Os doentes com pacemaker podem utilizar qualquer meio de transporte incluindo o avião. Devem viajar sempre levando o cartão internacional de portador de pacemaker e mostrá-lo, para que os alarmes não sejam ativados.

-Exercício Físico: Se não houver outros problemas que o contra-indiquem, o desporto é totalmente seguro e aconselhado, à exceção de desportos de contacto como karaté.

– Eletrodomésticos: Todos estes aparelhos geram campos eletromagnéticos tão pequenos, que não têm qualquer interferência no funcionamento do pacemaker.

– Telemóveis: O seu uso é seguro desde que mantido a dez centímetros de distância da zona do equipamento.

 Dr. Carlos MoraisAutor:  Dr. Carlos Morais,

 Cardiologista e Presidente da Associação Bate Bate Coração.

LEIA TAMBÉM

Ponte Palhez – rio Mondego – liga concelhos de Mangualde e Gouveia e distritos da Guarda e Viseu. Autor: João Manuel Pais Trabulo

Situada na EN 232, sobre o rio Mondego, serve de ligação entre os concelhos de …

E continuam a propor-se como a melhor solução para (des)governar o Concelho… Autor: António Lopes

Estou a pensar que, estamos a 24 de Maio. A lei, diz que os terrenos …